Entrevista com magistrado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1169 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Questionário aplicado ao juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Sobral

1)Qual a sua formação?
R: Bacharelado em direito pela UVA, e curso de especializaçào em direito constitucional pela ESMEC (em curso)
2)Conte como foi o início da sua carreira no Direito.
R: Comecei advogando na penitenciária de Sobral, onde trabalhei entre outubro de 2002 a junho de 2004, prestando assistência jurídica aospresos. Em seguida, minha advocacia se encaminhou para a área cível.
3)Com qual idade você entrou para a magistratura?
R: 28 anos de idade
4)O que levou o senhor a escolher a profissão de juiz?
R: Minha carreira na advocacia estava muito corrida – precisava fazer muitas viagens, eis que a sede de minha atuação era Fortaleza, mas tínhamos processos em várias cidades, inclusive noutros Estados.Além disso, não havia férias, descanso, etc. Isso me fazia ter uma qualidade de vida ruim, pois prejudicava minha convivência com minha família. Então, resolvemos que eu deveria buscar uma carreira que me proporcionasse maior possibilidade de administração do meu tempo.
5)Por quais etapas o senhor passou até entrar para a magistratura? Você exerceu alguma profissão antes de se tornar juiz? Sesim, quais?
R: advoguei entre setembro/2002 e janeiro/2006, e nesse intervalo fui Procurador Geral do Município de Forquilha.
6) Qual o seu tempo de profissão? Em quantas comarcas atuou como juiz?
R: Sou Juiz desde fevereiro de 2006, e já trabalhei em Barroquinha, Mucambo, Meruoca e Santa Quitéria, como titular, e respondi por Chaval, Sobral, Coreaú, Cariré, Graça, Pacujá, Alcântaras, Catunda eHidrolândia.
7)Sente-se pessoalmente satisfeito com o seu trabalho?
R:: sim, pois tem me proporcionado o que buscava com ele.
8)Ao entrar para a magistratura, deparou-se com uma realidade diferente da qual esperava?
R: a falta de amparo e da estrutura necessária para o trabalho assusta.
9)Quais os maiores problemas a serem enfrentados no seu trabalho?
R: o que mencionei na pergunta anterior,e a incompreensão de quem pretende ver seus intersses atendidos, mesmo ao arrepio do direito.
10)Como define a sua função no contexto geral do desenvolvimento da justiça?
R: o Magistrado tem a missão de, na ponta da cadeia, entregar a justiça a quem a busca. Penso ser tarefa extremamente relevante, principalmente considerando ser o Juiz de primeiro grau aquele que tem contato direto com aspartes e com seus dramas pessoais, e por isso tem mais plenas condições de avaliar qual seja a melhor decisão em cada caso.
11)O senhor acha que recebe a remuneração merecida pelo seu trabalho?
R: estamos sem recomposição sequer das perdas inflacionárias desde 2006. Os vencimentos dos juízes, embora sejam elevados para a média da população, são incompatíveis com as responsabilidades envolvidas notrabalho, muito inferiores ao que ganham alguns advogados e risíveis se comparados com executivos da iniciativa privada que possuem atribuições relevantes.
12)Destaque os pontos positivos e negativos da atuação como juiz.
R: a atuação como juiz permite agir de forma concreta para melhorar a qualidade de vida das pessoas, entregando a cada um o que é seu. Porém, a dificuldade de fazer aconteceraquelas decisões mais relevantes, pela falta de estrutura e de apoio, frustra.
13)Como é a relação que o senhor mantém com os demais profissionais do campo jurídico?
R: Normalmente tenho tido excelente relacionamento com os diversos atores processuais, servidores do Judiciário e partes em geral, pelo menos segundo minha ótica.
14) Como é a relação que o senhor mantém com a comunidade, a sociedadecivil?
R: Também procuro interagir com as pessoas, na medida do que é possível, com vistas a preservar minha isenção para continuar julgando.
15)Você tem conhecimento acerca dos recursos financeiros enviados para a comarca em que trabalha? Estes são suficientes?
R:De uma maneira geral os recursos são insuficientes, o que se denota pela falta de estrutura de trabalho – falta pessoal e o que tem...
tracking img