Entre contos e encontros - teatro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6114 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ENTRE CONTOS E ENCONTROS:
UMA CONFUSÃO NO MUNDO
DAS HISTÓRIAS



















BY Wellington Della’Silva







“Se algum dia abrir os olhos,
E arriscar a perceber
Que muitos contos têm seu outro sentido,
Basta apenas crer.
O mundo dos contos primorosos é como o nosso mundo,
Com verdades e mentiras, Falsidades, loucuras, tristezas e alegrias...
Mas cadaocasião com o seu real momento.
É só apenas ter fé...
Que tudo não passa,
de um inusitado instante.
Tudo pode ser real...
Tudo não é apenas fantasia...
Mas pare um segundo e reflita:
- Se fosse tudo mentira...
Porque então existiria?”


Wellington Della’Silva















“Entre contos e encontros: Uma confusão no mundo das histórias”

Cenário: Diversos LocaisPersonagens:
Branca de Neve (Depressiva)
Rapunzel (Louca)
Cinderela (Barraqueiro)
Chapeuzinho Vermelho (Sexy)
Bela adormecida (Preguiçosa)
Pocahontas (Professora)
Jasmim (Grávida)
Sininho (Tagarela)
Vovó da chapeuzinho (Surda)
Bruxa Má (Mas falada/ Zen)
Narrador (a) (Curioso)
Mônica (amedrontada)
Aladim (Matemático)
Príncipe Encantado (Gay)
Lobo Mau (drogado)
Zorro (Medíocre sedutor)Peter Pan (Malandro)
Rolo (Hippie descolado)



























CENA I

(Floresta. Branca de neve aparece com uma cara de triste e uma maçã na mão. Senta-se em uma pedra ou em uma cadeira “Improvisação”).

Narrador (a): Em um lugar muito distante da realidade, onde todos são o que são, semrestrição alguma... É, na verdade á um pouco não é Branca de neve?

Branca: Ah não me enche, não estou em um bom dia!

Narrador: O que está acontecendo?

Branca: (quase chorando) Olha tudo na minha vida está dando errado, minha família os anões acabaram de me abandonar, falaram que estavam cansados de pagar uma pensão alimentícia para eu sobreviver, e além do mais... (Respira) Hoje desceupara mim (Chora).

Narrador: Acalme-se, para tudo tem uma solução, onde está o seu príncipe?
(Branca de Neve começa a chorar, espernear e começa a falar tudo o que vinha na sua cabeça).

Branca: Seu filho da mãe não vê no estado em que estou? Estou muito mal, depressiva, e aquele viado do príncipe me abandonou para fugir com o seu cavalo, disse que se apaixonou por ele (Esperneia mais alto).Narrador: Calma!

Branca: Não me pede para ficar calma, olha que eu subo ai e te desço uma surra.
(Entra Rapunzel. Vê a cena da sua amiga dando um ataque de fúria)

Rapunzel: Oi amiga! Por que... Você está gritando?

Branca: Por causa desse... Desse...

Rapunzel: Desse o que? (Começa a insinuar ver algo ao seu redor)

Branca: Esqueça... você não iria entender mesmo (Senta emuma pedra)

Rapunzel: (Para a platéia) Depois eu que sou louca.

Branca: O que foi que disse?

Rapunzel: Eu? Nada, só disse que hoje eu estou meio boba.

Branca: Sei... Mas e o trabalho?

Rapunzel: (Falando super rápido) Amiga trabalhar como operadora de telemarketing não é fácil, é telefone daqui, papel dali, toca, toca...

Branca: (gritando eufórica) CHEGA! Não entendi nenhumapalavra do que você disse.

Rapunzel: Eu?... Ah do que estava falando mesmo?

Branca: É melhor esquecer! Não tem mais importância.

Rapunzel: Tudo bem então (Pausa) Agora preciso ir. Tenho que vender cabelo, minhas tranças estão me dando uma fortuna (Levanta alegre).

Branca: Vai amiga, depois passo na sua casa para lhe fazer uma visitinha.

Rapunzel: Te espero (Vai saindo, masvolta) o que você vai mesmo fazer em casa?
(Branca de Neve não responde. Rapunzel vai saindo até que da outra meia volta e diz algo a sua amiga), você precisa de um homem que te pegue de jeito (Faz caricaturas) está assim desde que o príncipe te trocou pelo cavalo. (Branca de neve começa a chorar e sai de cena. Rapunzel olha para a platéia) Ai como as pessoas não compreendem que falamos, as...
tracking img