ENSINO RELIGIOSO APOSTILA

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 42 (10484 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ENSINO RELIGIOSO
Subsídios para 5ª e 6ª séries

ASSINTEC/SME de Curitiba
2007

SUMÁRIO
APRESENTAÇÃO 2
O DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO E A CONSTRUÇÃO DA PAZ 3
A ARTE DO ACOLHIMENTO 5
A ECOLOGIA DA ORELHA 7
RELIGIOSIDADE E RELIGIÃO 9
TRADIÇÕES RELIGIOSAS DE NOSSA COMUNIDADE 11
LIBERDADE DE CRER 12
DIVERSIDADE RELIGIOSA NO BRASIL 13
SÍMBOLOS QUE IDENTIFICAM ALGUMAS RELIGIÕES 15
O QUE ÉSAGRADO PARA VOCÊ? 18
O QUE SÃO TEXTOS SAGRADOS 19
ALGUNS ENSINAMENTOS ÉTICOS NOS TEXTOS SAGRADOS 21
OS RITOS 24
AS PESSOAS E SUAS ESPIRITUALIDADES 26
A TEIA DA VIDA 27
SERÁ QUE TUDO O QUE VIVE É MEU PRÓXIMO? 28
LUGARES SAGRADOS DE PEREGRINAÇÃO 30
EXEMPLOS DE ALGUNS LUGARES SAGRADOS DE PEREGRINAÇÃO 31
CANÇÕES 36
REFERÊNCIAS 38

2

APRESENTAÇÃO

Estes subsídios destinam-se aosprofessores que atuam nas
quintas e sextas séries. São sugestões de textos e atividades que os
professores poderão adequar à realidade de cada turma.
Buscou-se selecionar textos e sugerir atividades com o intuito
de dinamizar a reflexão e informação sobre temas pertinentes ao
objeto de estudo do Ensino Religioso, ou seja, as manifestações do
sagrado.
O “fazer pedagógico” nesta área doconhecimento tem como
meta promover o diálogo na diversidade humana e o exercício da
cidadania.
Conforme as Diretrizes Curriculares para a Educação Municipal
de Curitiba são objetivos gerais do Ensino Religioso:
“Propiciar o conhecimento sobre o fenômeno religioso,
analisando e compreendendo as diferentes manifestações do
sagrado, a partir da realidade sociocultural do educando”.
“Contribuir com aconstrução da cidadania, promovendo o
diálogo inter-religisoso, o respeito às diferenças, a superação de
preconceitos e o estabelecimento de relações democráticas e
humanizadoras” (Diretrizes Curriculares para a Educação Municipal
de Curitiba, p. 136, 2006).
São temas possíveis de serem contextualizados com outros
saberes, visando a construção e socialização do conhecimento sobre
o fenômenoreligioso, bem como o “aprender a conviver” na
diversidade cultural religiosa.
Desejamos um grande sucesso para vocês professoras e
professores em seu trabalho educativo.

Equipe pedagógica da ASSINTEC
Borres Guilouski
Diná Raquel D. da Costa
Emerli Schlögl

3

O DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO
E A CONSTRUÇÃO DA PAZ
Emerli Schlögl

Dialogar significa ser capaz de dizer o seu pensamento eouvir o
pensamento do outro, não apenas ouvir, mas reconhecer o direito que o
outro tem de pensar diferente. Após um momento de diálogo as pessoas
não precisam sair todas pensando igual, o que é fundamental é que elas
compreendam os próprios pensamentos e da mesma forma
compreendam e acolham os pensamentos dos outros. A partir daí,
podem se estabelecer formas de estar junto, formas decooperação em
que todos contribuam sem se sentirem obrigados a mudar de opinião.
Aquele que desejar ampliar e flexibilizar a sua forma de pensar é
livre para fazê-lo, mas aquele que não se sentir impelido a mudar ou
assimilar novas formas deve ser respeitado em seu direito de ser aquilo
que é, de acreditar naquilo que quiser.
Em se tratando de religiões isto é muito importante, pessoas dediferentes tradições religiosas acreditam, ritualizam, enfim, vivenciam
religião de maneiras diferenciadas.
Como podem estas pessoas conversar, dialogar de maneira a
construir a possibilidade de um mundo pacífico? O significa para você
construir a paz? O que você pensa sobre isto? Escreva seu pensamento e
compartilhe-o com os colegas._______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
Certas pessoas se sentem donas absolutas da verdade, por isso,
tentam de todos os modos mudar o pensamento dos outros. Foi o que
aconteceu com os portugueses que...
tracking img