Ensaio sobre a obra: geografia da fome - o dilema brasileiro: pão ou aço, de josué de castro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3330 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
OP. CIT.

O ESPECTRO DA FOME: SE METADE DA
HUMANIDADE NÃO DORME, É POR MEDO DA
OUTRA METADE QUE NÃO COME. 1
Ensaio sobre a obra: Geografia da fome - o dilema brasileiro: pão ou
aço, de Josué de Castro.
Luciano Rogério do Espírito Santo Abrão2
luciano.abrao@cesuc.br
Resumo: Este ensaio tem por objetivo a realização de uma concisa análise da obra,
Geografia da fome, o dilema brasileiro:pão ou aço que foi publicada em primeira edição no ano de
1946 logo após o mundo conhecer as desgraças da última grande guerra mundial. Livro
clássico do Professor Josué de Castro Nela o autor realiza uma análise do espectro da fome
investigando este fenômeno terrível nos quinze anos que precederam a sua publicação.
Castro retrata os reflexos da fome em um Brasil subdesenvolvido que apresentavaà época
uma economia tipicamente colonial na qual se destacava o café e outros minguados
produtos primários para exportação, e, nesse sentido, afirmava que fome e
subdesenvolvimento são, na realidade, a mesma coisa.
Palavras-chave: Josué de Castro. Fome. Desigualdades sociais. Geografia humana.
Riassunto: Questo saggio si propone di fare un'analisi sintetica del lavoro, la geografia
dellafame, il dilemma brasiliano: pane o acciaio che è stata pubblicata in prima edizione nel
1946 dopo che il mondo conosce i mali della ultima grande guerra mondiale. Classico libro
dal professor Josué de Castro In esso l'autore presenta un'analisi dello spettro della fame
indagare questo fenomeno terribile nei quindici anni prima della sua pubblicazione. Castro
racconta le conseguenze della fame inBrasile di un sottosviluppato nel momento in cui
aveva un tipo di economia coloniale, che ha evidenziato la scarsa caffè e altri prodotti per
l'esportazione, e in questo senso, egli ha sostenuto che la fame e sottosviluppo sono
effettivamente le stesse cosa.
Parole-chiave: Josué de Castro. Fame. Disuguaglianze sociali. Geografia Umana.

1

O título é uma alusão à frase original de Josuéde Castro: “Enquanto metade da humanidade não come, a
outra metade não dorme, com medo da que não come.”
2
Mestrando em Geografia da Universidade Federal de Goiás - UFG/CAC; Especialista em Educação:
Docência Universitária pela Universidade Católica de Goiás - UCG; Bacharel em Direito pelo Centro de
Ensino Superior de Catalão - CESUC-GO; Advogado inscrito na OAB-GO; Professor de DireitoConstitucional do Curso de bacharelado em Direito do CESUC-GO.

Revista Pegada – vol. 10 n.1

179

Junho/2009

OP. CIT.

Era inverno no Nordeste brasileiro,

No entanto, sua obra e sua vida dedicada

dia 05 de setembro de 1908, e, na casa

ao combate político e científico às

número um da Rua Joaquim Nabuco em

injustiças sociais lhe renderam a ira da

Recife nascia JosuéApolônio de Castro,

ditadura militar, que, após o golpe de 1964,

Professor, Geógrafo, Médico, Sociólogo e

o destituiu do cargo de Embaixador,

Político.

cassou seus direitos políticos e o impediu

Um

revolucionário

que

foi

indicado três vezes para o prêmio Nobel:

de voltar ao Brasil.

concorreu para o Nobel de Medicina em

Exilado na França, além de continuar

1954, enos anos de 1963 e 1970, ao Nobel

suas atividades intelectuais, fundou e

da Paz.

dirigiu

o

Centro

Internacional

para

o

Apesar de ter iniciado seus estudos em

Desenvolvimento, e, exerceu o cargo de

Medicina na Bahia, graduou-se no Rio de

Presidente da Associação Médica Internacional

Janeiro em 1929 retornando a Pernambuco

para o Estudo das Condições de Vidae Saúde.

para clinicar e prestar serviços médicos em

No entanto, longe do Brasil reclamava da

uma fábrica. Nela encontra parte dos

vida depressiva em uma terra que não era a

subsídios para, em 1932, realizar o Inquérito

sua, a ponto de afirmar que as pessoas não

sobre as condições de vida das classes operárias do

morriam somente de doenças, morriam

Recife, primeiro...
tracking img