ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA - ANALISE

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1380 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto

“Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara”. 
(Frase na qual se inicia o livro)
O ensaio sobre a cegueira de Jose Saramago é um livro completamente reflexivo, onde podemos refletir bruscamente sobre nossos próprios valores, desde os nossos costumes ate mesmo na forma de analisar as pessoas que convivem aos nosso redor, ao compreender a obra sentimos na pele a aflição e o sofrimento de cadapersonagem, é uma obra com um grau de dificuldade de leitura um tanto elevado, devido ao estilo de escrita do autor.
A historia começa cruel e assustadora, onde um rapaz que se encontra sozinho dentro do seu carro a espera do sinal abrir quando de repente é tomado por uma cegueira onde não consegue enxergar mais nada a não ser uma imensidão branca, começa então a pedir socorro e ajuda gritandodesesperadamente “Estou cego!”, este personagem é conhecido na historia como o primeiro cego, e a sua reação desesperadora não da a entender sobre a incapacidade do ser humano em reagir com a sua própria incapacidade, os personagens desta obra não são conhecidos por seus nomes pois o autor não datou acontecimentos, também não deu nome a cidade, e deixou seus personagens anônimos, apenas conhecidospor suas características, o que nos aproxima ainda mais do mundo cego.
[...] Ainda estava nesta balança entre a curiosidade e a discrição quando a mulher fez a pergunta directa, Como se chama, Os cegos não precisam de nomes, eu sou esta voz que tenho, o resto não é importante, Mas escreveu livros, e esses livros levam o seu nome, disse a mulher do médico, Agora ninguém os pode ler, portanto é comosenão existissem.
SARAMAGO, José. Op. cit. p. 275.
Então o primeiro cego em meio ao caos do transito é socorrido por uma alma “caridosa” um homem (o cego ladrão) que oferece ajuda para levar o cego ate na casa dele, porem age de má fé, ele rouba o carro do primeiro cego, porém ele acaba por ser contaminado, dando continuidade assim na epidemia, e acaba morrendo pelos soldados no manicômio.
Aochegar em casa sua esposa o leva ao oftalmologista, que não encontra nenhuma lesão nos olhos do homem, mas lhe solicita alguns exames para sustentar um diagnostico, Por fim, o médico oftalmologista também é acometido pela treva branca e aos poucos infecta todos os seus pacientes, transformando a doença em uma epidemia, outros personagem que vemos na narrativa são:
A mulher do médico – A mulher domédico é a mais fascinante do enredo. Ao contrário do ditado “Em terra de cego, quem tem um olho é rei”, ela é quem mais sofre. Internada no manicômio juntamente com cegos, sente a culpa por guardar o segredo de sua visão e não poder ajudar a todos, e por ser a única pessoa que não contraiu a doença, ela esconde sua lucidez dos demais, para não se tornar escrava deles, exceto do marido. Assim,desempenha a função de guia e protetora dos acometidos pela cegueira, onde ela é quem ajuda, quem limpa, ela sofre mais do que os demais que contraíram a doença, por ver tanto sofrimento, ela é extremamente forte, porque vê tanto sofrimento e tem foras para continuar a ajudar.
Há uma parte especial onde um escritor, sabendo do segredo da mulher do médico, diz para ela não se deixar perder (entendo issocomo uma homenagem de José Saramago aos autores, pessoas capazes de gritar ao mundo o que ninguém consegue). Em outro momento, a mulher espanta um grupo de cegos gritando a palavra “Ressurgirá”, isso é um verdadeiro tapa no rosto dos que possuem medo do ressurgimento da visão, ou seja, da falta de alienação. Havia quem gostasse de ser “cego”.
A mulher do primeiro cego – após seu marido serinternado só o reencontra no manicômio.
O velho da venda preta – paciente do médico, possuía catarata, foi contaminado com a cegueira branca, que atingiu o olho que ainda enxergava.
Rapariga dos óculos escuros – prostituta, que se consultou com o médico devido a uma conjuntivite. Teve relações sexuais com ele enquanto estavam no manicômio. Ao sair de lá, relacionou-se com o velho da venda preta.
O...