Ensaio sobre os textos o gato negro e barril de amontilado de poe, edgar allan

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1119 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Por Gaby Carvalho¹
Em seus dois contos O Gato Negro e O Barril de Amontilado, Allan Poe consegue prender a atenção do leitor ao criar um ambiente sombrio e real, e ao descrever profundamente os sentimentos mais escuros e perversos da mente humana.
O Gato Negro é um conto que mostra a dualidade humana. A princípio o homem apresenta uma natureza doce e ‘humano’ “Desde criança que eu eraconhecido pela docilidade e humanidade do meu caráter” (POE, E. Allan. O Gato Negro, p. 65.), vive bem com sua esposa e seus animais, mas esse bem estar muda devido ao consumo excessivo e doentio de álcool que o torna cruel: “o meu temperamento e personalidade – por influencia do Demônio Intemperança – tinham (e coro ao confessá-lo) sofrido uma alteração radical para pior. (...) a minha doençapiorava – que doença haverá pior que o álcool? –” (POE, E. Allan. O Gato Negro, p.66.) , ainda que apresentasse a crueldade, a personagem sentia, a princípio, remorso ou culpa por suas malvadezas:
“Uma manhã, a sangue frio, passei um laço pelo seu pescoço e enforquei-o no ramo de uma árvore. Enforquei-o com as lágrimas a saltarem-me dos olhos e o mais amargo remorso no coração; enforquei-o porquesabia que ele me amava e porque sentia que ele não me dera razão de queixa (...)” POE, E. Allan. O Gato Negro, p. 67.
O conto apresenta uma atmosfera obscura e cheia de suspense, causando um estranhamento no que se refere ao romântico, tendo em vista, pois, que o romântico tende aos sentimentos bons, Poe, por outro lado, se aprofunda em certos estados da mente humana apresentando asalterações que podem ocorrer na personalidade do ser e os sentimentos animalescos, naturais e primitivos (instintivos) do homem.
A partir da embriaguez da personagem, Poe mostra como o homem pode ser, ou até mesmo é, em momentos de fúria, raiva e descontrole emocional. O gato é o elemento chave de todo o texto, vemos o gato como um bicho inofensivo e “fofo”, sem maldades e, diferente do cão,independente e arisco (diferentemente de Plutão, o gato, que era afável). No texto o gato é preto, refletindo todo simbolismo; curiosamente o nome dado a ele é Plutão que na mitologia grega representa o deus dos infernos, Hades. O gato desperta o lado supersticioso “(...) a minha mulher, que no fundo, não era nem um bocadinho supersticiosa, fazia frequentes alusões à antiga crença popular que consideravatodos os gatos pretos como feiticeiros disfarçados.” ( POE, E. Allan. O Gato Negro, p.66.) , desperta também o lado ruim “estava sentada a horrenda besta cuja astúcia me levara ao assassínio e cuja voz reveladora me entregara ao carrasco.” ( POE, E. Allan. O Gato Negro, p.73.). A interação entre gato e homem traz a tona os instintos animalescos e a essência do ‘bicho’ homem.
O Barril deAmontilado é um conto acerca de um crime perfeito no qual o desejo de vingança leva a personagem Montresor a cometer um assassinato de maneira e fria, sádica e calculista. Ao contrário do esperado a respeito da vingança, como o ódio, a raiva ou o rancor explícitos, o vingador se mantém amigável e, aparentemente, atencioso com sua vítima (Fortunato) “Continuei a sorrir-lhe, como antes, e êle nãopercebeu que, agora, eu sorria à ideia de matá-lo” ( POE, E. Allan. O Barril de Amontilado, p. 75.).
Poe apresenta nesse conto a perversidade do homem como sentimento primitivo; parte do impulso humano, tornando-o irredutível. A frieza em cada passo articulado da vingança nos mostra o sadismo da personagem Montresor, que aproveita cada segundo da sua ‘vitória’ sem remorso ou dor:
Assentei asegunda camada, e a terceira, e a quarta; ouvi, então, o agitar furioso das cadeias. O ruído prolongou-se por vários minutos, durante os quais, para ouvi-lo com maior satisfação, interrompi o trabalho e sentei-me sobre os ossos. (...) Coloquei a mão sobre a sólida estrutura da catacumba e senti-me satisfeito. (POE, E. Allan. O Barril de Amontilado, p. 80).
Allan Poe consegue transpor...
tracking img