Ensaio descartes e hume

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2979 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade de Letras da Universidade do Porto |
Ensaio sobre a dicotomia ente René Descartes e David Hume |
Diferentes concepções sobre a forma de obter conhecimento |
|
Diogo Manuel da Fonseca Cunha |
Filosofia do Conhecimento |
1º Ano de Filosofia
1º Ano de Filosofia

Ao longo da história da filosofia são várias as concepções que nos chegam sobre o conhecimento. Vários filósofostentaram responder a diversas perguntas epistemológicas: ‘’O que é o conhecimento? É este possível? Como o alcançar?’’. Dois dos mais famosos filósofos a responder a esta pergunta foram Descartes e Hume. |

Introdução

Ao longo da história da filosofia são várias as concepções que nos chegam sobre o conhecimento. Vários filósofos tentaram responder a diversas perguntas epistemológicas: ‘’Oque é o conhecimento? É este possível? Como o alcançar?’’.
Dois dos principais filósofos que envergaram pelo caminho da epistemologia foram René Descartes e David Hume. Apesar de ambos se debruçarem sobre as mesmas questões, dão respostas bastantes diferentes e é sobre elas que vou reflectir neste ensaio.
Descartes é um racionalista, defende que o conhecimento é alcançável apenas pelo uso darazão e, por consequência, defende que o conhecimento é a priori. Por sua vez, David Hume é empirista acredita que o conhecimento é atingível através da experiência, ou seja, o conhecimento é a posteriori.
Porém, apesar de ambos acreditarem que o conhecimento é possível, existe quem lhe chame de cépticos. Mas o cepticismo praticado por Descartes e Hume não é o mesmo que era praticado pelos cépticosclássicos, e é sobre isto que irei trabalhar primeiro.

Cepticismo
* Cepticismo Clássico ou Global

O cepticismo clássico não acredita que o conhecimento é possível. Os filósofos que apoiam esta corrente sobre a epistemologia defendem que nenhuma crença está suficientemente justificada para ser considerada como conhecimento. Esta conclusão pode ser fundamentada através do argumento céptico daregressão infinita. Este argumento consiste em dizer que as crenças estão justificadas noutras crenças, que por sua vez estão justificadas noutras crenças existindo assim uma regressão infinita, então as crenças não estão absolutamente justificadas.

* Cepticismo de Descartes

Quanto a Descartes podemos dizer que foi um céptico temporário. O filósofo francês, com o objectivo de alcançar oconhecimento, decidiu duvidar de tudo o que acreditava como certo até alcançar uma verdade indubitável, para a partir dessa verdade chegar a mais verdades ainda. Daí o uso do termo ‘’céptico temporário’’, porque Descartes acreditava que o conhecimento era possível (ao contrário dos cépticos), mas para o alcançar adoptou um comportamento céptico, assumindo que tudo o que lhe levantasse dúvida comoerrado.
Alcançando uma verdade indubitável o escritor francês provava que o argumento céptico da regressão infinita estava errado. Mas como chegou Descartes ao conhecimento, à tal verdade indubitável?
Descartes disse que duvidava e que enquanto o fazia pensava, e como pensar não pode actuar sozinho era obrigatoriamente necessário algo que pensasse, então Descartes assumiu que, se pensava,existia (cogito ergo sum). Mas esta existência era apenas como ser pensante (res cogitans), pois o mundo físico ainda lhe levantava dúvidas, logo não podia assumir a existência física como certa.
É neste momento que Descartes abandonou oficialmente o cepticismo, apesar de continuar a usar a dúvida como método para alcançar a verdade.

* Cepticismo de Hume

Quanto a Hume é necessário terbastante cuidado quando se fala em cepticismo. Hume acredita que o conhecimento é possível e empírico, ou seja, é obtido através da experiência. O conhecimento é assim a posteriori.
Só se diz que Hume é céptico relativamente ao conhecimento a priori. Porém, mesmo para Hume, havia um tipo de conhecimento que era obtido sem ser necessário recorrer à experiência, era o conhecimento obtido pelas frases...
tracking img