Ensaio de impacto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (869 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Análise dos dados
Tabela 1: Valores obtidos no ensaio.
T (°C) | SAE 1020 (J) | Al (J) |
22 | 115 | 116 | 101 | 32 | 26 | 29 |-3 | 79 | 84 | 70 | 30 | 25 | 27 |
-20 | 44 | 48 | 48 | 31 | 31 | 27 |
-42 | 23 | 27 | 20 | 28 | 29 | 29 |
-63 | 17 | 17 | 21 | 30 | 29 | 29 |
| | | | | | |
Gráfico 1:comparativo do ensaio de impacto.
Através do gráfico comparativo, pode-se observar o comportamento do SAE 1020 e do alumínio frente à redução da temperatura. Nota-se que o SAE 1020 foi reduzindosua energia de impacto à medida que a temperatura foi diminuindo, ou seja, ele apresentou uma transição dúctil-frágil que corresponde à relação entre a temperatura e a energia de impacto obtida noteste, isto se deve a sua estrutura cristalina, que é cubica de corpo centrado o que o torna suscetível a este comportamento, além de sua estrutura, seu teor de carbono também contribui para que o mesmopasse por esta transição [2].
No aço 1020 é possível também, visualizar a transição dúctil frágil nos próprios corpos de prova, onde se encontra uma fratura fibrosa característica de materiaisdúcteis em temperaturas elevadas, e uma fratura granular característica de materiais frágeis em baixas temperaturas.
No alumínio percebe-se o mantimento de sua fratura fibrosa nos corpos de prova, e natabela percebe-se que este material manteve praticamente a mesma energia de impacto em todos os testes, o que afirma que este tipo de material não apresenta uma transição dúctil-frágil. Apermanência de seu comportamento dúctil se deve a sua estrutura que é cubica de face centrada.
Figura 2: material testado a 22 °CFigura 3: material testado a -3 °
Figura 4: material testado a -20 °C Figura 5: material testado a -42 °C...
tracking img