Engenheiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1325 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
|[pic] |UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP |
| | |
| |Adaptação de|
| |BRASIL: UM PAIS ONDE NADA DÁ CERTO |
| |Carlos Eduardo Novaes |



ERA preciso fazer algo. O Brasil, que já fora dezenas de vezes ao poçodo Fundo, chegava agora ao fundo do poço. Desempregados por todos os cantos, indústrias em concordata, economia parada, falta de dinheiro, insatisfação geral. Era preciso fazer algo antes que o país explodisse numa incontrolável convulsão social. Os ministros reunidos procuravam uma saída. A hipótese de uma nova carta de intenções foi posta de lado. O Brasil já havia assinado 58 e não cumpriunenhuma delas. Os ministros fingiam pensar enquanto o Ministro da Fazenda consultava um catálogo: "430 Saídas para a Crise", editado pelo Federal Reserve. Haveria alguma ainda? O Ministro da Fazenda folheava o catálogo, sob o olhar preocupado dos ministros, à cata de uma saída que o país ainda não tivesse tentado. Foi encontrá-la na última página, para alivio geral.

- Só nos resta uma únicasaída - disse batendo com as mãos sobre o livro. - Temos que declarar uma guerra!

Os ministros se entreolharam intrigados. O Ministro da Fazenda teve que explicar:

- A guerra talvez seja no momento a única maneira de desviar a atenção da sociedade brasileira. O povo será mobilizado em tomo da soberania nacional e canalizará seu ódio para o inimigo (graças a Deus!).

Umadeclaração de guerra não parecia mal. Sim, mas a quem declarar? O primeiro nome a bailar na cabeça dos ministros foi o do Paraguai. Já conhecemos o adversário e estamos invictos contra ele.

Alguém porém lembrou a binacional Itaipu: - Vai dar uma confusão miserável para separar as contas.

Jorravam sugestões: Suriname, Bolívia, Guatemala, Aruba. Foi aí que o diabólico Ministro daFazenda surpreendeu o resto do ministério:

- Vamos declarar guerra aos Estados Unidos!

Estupefação geral.

- Não temos chance de ganhar...

- Então ótimo - completou o Ministro da Fazenda. - Nós vamos entrar nessa guerra para perder.

Os ministros militares, antes assanhadinhos para entrarem em ação, torceram o nariz e exigiram uma explicação. O Ministro daFazenda expôs seu plano:

- Quais são hoje as duas maiores potências do mundo, ao lado dos Estados Unidos?

Os ministros nem precisaram pensar muito:

- Japão e Alemanha.

O Ministro da Fazenda seguiu com seu raciocínio:

- O que aconteceu com esses dois países na última guerra?

- Eles foram derrotados...

O Ministro da Fazenda deu um sorrisosinistro:

- Entenderam agora? Perder uma guerra para os Estados Unidos, a história prova, é o melhor caminho para chegarmos à grande potência. Provocaremos os americanos até eles nos invadirem. Depois nos renderemos e faremos com que eles entrem com um novo plano Marshall.

Ministro da Fazenda quase foi carregado em triunfo pelos outros ministros (talvez se fosse mais leve). Porque não pensamos nisso antes? Uma guerra perdida resolverá todos os nossos problemas: o financeiro, o econômico, o político, o psicossocial. Enfim renasciam as esperanças de o Brasil se tomar uma grande potência. Breve estaríamos nos ombreando com o Japão e a Alemanha Ocidental.

O primeiro passo era saber como agir para declarar guerra aos Estados Unidos. Alguém sugeriu um ataque...
tracking img