Engenheiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2585 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. ÁGUA PARA ABASTECIMENTO

1.1 Generalidades

Cerca de 60% do peso do homem é constituído de água e em certos animais aquáticos esta porcentagem alcança 98% (SPERLING, 1996, p. 12).
Cientistas estimam que o nosso planeta tem três quartos de sua massa só de água (1,36 x 1018 m3 segundo SPERLING, 1996, p. 12), ou seja, 1 trilhão e 360 bilhões de quilômetros cúbicos, com 1,5 x 1012 metroscúbicos em estado livre no planeta (A. NETTO et alli, 1998, p. 536).
Os mares e os oceanos contêm cerca de 97,4 % de toda essa massa, formada pela água salgada. 2% da água total está estocada sob a forma de neve ou gelo, no topo das grandes cadeias de montanhas ou nas zonas polares. Assim apenas cerca de 0,6 % do total encontra-se disponível como água doce nos aquíferos subterrâneos (0,5959 %), osrios e lagos superficiais (0,0140 %) e na atmosfera na forma de vapor d’água (0,001 %). A maior parte das águas subterrâneas encontra-se em condições inadequadas ao consumo ou em profundezas que inviabilizam sua exploração.
2.2 Ciclo Hidrológico

2.3 Doenças relacionadas com a água
A água mal condicionada às condições de potabilidade pode ser responsável pela transmissão de umasérie de enfermidades ao consumidor. Estas doenças podem ser classificadas em dois grupos, de acordo com o modo de transmissão: primárias e secundárias.
2.4.1 Primárias
São aquelas cujo processo de transmissão tem a água como veiculação principal, ou seja, a água é a principal responsável pela contaminação do indivíduo que se dá, normalmente, por ingestão da mesma quando infectada. As maisconhecidas são:
* cólera (doença infecciosa aguda provocada pelo vibrião colérico);
* febre tifoide (Doença infecciosa causada pela Salmonella Typhi, e que se prolonga por várias semanas e inclui em seu quadro clínico cefaleia, febre contínua, apatia, esplenomegalia, erupção cutânea maculopapular, podendo, eventualmente, ocorrer perfuração intestinal);
* febre paratifoide (provocadapelo bacilo Salmonella paratyphi, comuns em esgotos e efluentes em época de epidemia);
* disenterias bacilares (disenteria provocada por várias bactérias do gênero Shigella, tendo nas águas poluídas as principais fontes de infecção);
* amebíases (disenteria difundida por águas contaminadas, provocada pela Entamoeba histolytica, muito comum em climas tropicais).
2.4.2 SecundáriasSão enfermidades em geral endêmicas, cujo agente infeccioso necessita de um hospedeiro intermediário entre o indivíduo portador e o a ser contaminado. Também se enquadram nesta condição as deficiências orgânicas causadas pelo consumo insuficiente ou inversamente exagerado de certos elementos necessários ao desempenho de determinadas funções do corpo humano. As mais comuns são:
* ascaridioses(infecções provocadas por Ascaris Lumbricoides, verme nematódeo perigoso ao homem, originário de efluentes de esgotos);
* infecções nos olhos, garganta e ouvidos;
* cáries (carência de flúor);
* bócio (carência de iodo);
* fluorose (excesso de flúor);
* saturnismo (envenenamento cumulativo por chumbo);
* ancilostomose (provocada pelo nematódeo Ancylostoma duodenale ou Necatoramericanus, doença conhecida como amarelão);
* esquistosomose (do Schistosoma, nematódeo que tem o caracol como hospedeiro intermediário deste parasito do intestino e de veia porta);
* poliomielite, hepatite (inflamações provenientes de Vírus, cujo exato modo de transmissão ainda é desconhecido, sendo encontrados nos efluentes de tratamentos biológicos de esgotos);
* solitária(parasito do intestino que usa hospedeiros intermediários e tem ovos muito resistentes, sendo a Taenia linnaeus do porco e a Taenia sagnata do boi, presentes nos efluentes de esgotos e transmitido por águas poluídas);
* leptospirose ou Doença de Weil (transmitida por ratos de esgotos, portadores da Leptospira Iceterohaemorrhagie);
2.4 Ganhos econômicos
O consumo de água saudável implica...
tracking img