Engenheira civil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2754 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Memória de Calculo do Dimensionamento e
Memorial Descritivo do Gabião Macro-drenagem AV. NS-01

1. Conceito:
1.a- Lançamento 1 – AV. NS-01 entre AV. LO-09 e Ponte


Dissipadores tipo gabião


A idéia da solução proposta é dar a destinação final às águas pluviais descarregadas pela galeria de tubular dupla de 1,50m, gerando o menor impacto erosivo possível. Desta forma oconceito da estrutura é de espraiarmos o fluxo aumentando a largura de seção, reduzindo a velocidade média do fluxo. Além disso, as estruturas em gabiões por serem permeáveis permitirão também a infiltração de parte do fluxo.
Como o desnível do local é muito pequeno e a cota do fundo da rede está a cerca de 1,50m do nível do terreno natural, não se podem prever degraus de forma a dissipar aenergia. Para tanto se previu uma pequena bacia de dissipação, que terá a intenção de acumular um pouco do fluxo e dissipar sua energia.


- Enroncamento com Pedra marroada

Esta estrutura também com função de dissipador de energia, será aplicada com de 10,00 metros de comprimento, a jusante dos gabiões, conforme projeto.
O enroncamento de pedra marroada, terá a seguinte volume:enroncamento (m³) = largura (22,00 m) x comprimento (3,00 m) x espessura (0,15 m)



1.b- Lançamento 2 – AV. NS-01 entre AV. LO-05 e Ponte

Dissipadores de concreto monolítico com dentes de concreto


O processo executivo para implantação do dissipador deenergia é similar ao utilizado para os demais dispositivos de concreto de cimento, podendo-se adotar formas de madeira convencionaisou formas. Em função da posição relativa dos dissipadores em relação ao ponto de suprimento o concreto deverá ser lançado na fôrma preferencialmente por bombeamento.
Caso venha a ser utilizada calha em forma de “bica” deverão ser adotadas rotinas de controle de modo a reduzir a segregação dos materiais componentes do concreto, não sendo permitido o basculamento diretamente na fôrma.O processo executivo mais utilizado refere-se ao emprego de dispositivos moldados “in loco” com emprego de formas convencionais, desenvolvendo-se as seguintes etapas:
a) escavação da vala para assentamento do dissipador, obedecendo aos alinhamentos, cotas e dimensões indicadas no projeto;
b) regularização da vala escavada com compactação com emprego de compactador mecânico e comcontrole de umidade a fim de garantir o suporte necessário para o dissipador, em geral de considerável peso próprio;
c) lançamento de concreto magro com utilização de concreto de cimento amassado em betoneira ou produzido em usina e transportado para o local em caminhão betoneira, sendo o concreto dosado experimentalmente para resistência característica à compressão (fck) min., aos 28 dias de15 Mpa;
d) instalação das formas laterais e das paredes de dispositivos acessórios, como dentes e degraus, limitando-se os segmentos a serem concretados em cada d) dissipadores de concreto monolítico em degraus.
Os dissipadores com berço contínuo visam a dissipação do deflúvio conduzido por uma canalização ao longo do terreno, em área relativamente ampla.
Nas saídas ouentradas de bueiros, onde o fluxo é concentrado são adotados dissipadores com caixas de pedra argamassada ou arrumada de modo a reduzir o impacto do lançamento.
Os dissipadores dotados de dentes ou em degraus são adotados em trechos de canalizações muito íngremes onde a dispersão do fluxo visa diminuir a velocidade e, conseqüentemente reduzir os efeitos da erosão da canalização.

2. Cálculo dasvelocidades

Para verificação das velocidades, utilizou-se o Software Macra1(2002) da Maccaferri do Brasil Ltda. Modelou-se inicialmente um canal especificando os revestimentos das paredes em gabiões e do fundo em colchões Reno com largura de 3,6m e altura de 2m, considerando vazão de 11,20m³/s e declividade de 0,5%.
Conforme relatório no Anexo 1 obteve-se para estas condições...
tracking img