Engenharia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2972 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Commission for Justice, Peace and Integrity of Creation
USG/UISG Secretariat

Via Aurelia 476,
CP 9099 Aurelio, 00165 Roma, Italy.
Tel/Fax: (39).06.6622929 (direct)
Tel: (39) 06.665231 (reception)
Email: jpicusguisg@lasalle.org
Web: www.jpicformation.wikispaces.com
Rome, September 2009

Desafios de Reconciliação para os Religiosos em África

Teresa Okure, SHCJ - Nigéria

O temado próximo segundo Sínodo Africano, “A Igreja ao serviço da Reconciliação, Justiça e Paz: ‘Vós sois o sal da terra, … vós sois a luz do mundo’ “ (Mt 5, 13-14) é de especial interesse para os religiosos ou pessoas consagradas que são singularmente reconhecidas como “o coração da igreja”. Nesta breve reflexão com especial referência ao contexto africano, identificamos o carácter chave daReconciliação no tema do Sínodo e os desafios que este põe aos religiosos em África e mais além.

Primeiro os Lineamenta Cap. 3, nºs 41-52), depois, mais elaborado, o Instrumentum Laboris (daqui em diante IL; cap. 2, especialmente os nºs 48-54) do Sínodo definem claramente as diferentes dimensões de reconciliação dentro do contexto africano: sociopolítico (nº 50), socioeconómico (nº 51), sociocultural (nº52), e por fim, mas não menos importante, a reconciliação na Igreja (nº 53). O IL sublinha o desafio “a descobrir modos e meios para reconstruir a comunhão, a unidade… voltar a ganhar coragem na missão profética da [Igreja]” fazer um compromisso “para a tarefa de formar líderes leigos que vivam comprometidos com a sua fé” e possam assumir uma responsabilidade pessoal para testemunhar a sua fé naprática, nas situações complexas do mundo de hoje. Enfatiza igualmente a necessidade de formar “sacerdotes, religiosas e religiosos que anseiem por ser sinais e testemunhas do reino”. (nº 54).

O IL mais adiante dirige-se aos religiosos, tendo em consideração três categorias: os institutos de vida consagrada, as sociedades de vida apostólica e as mulheres consagradas (nºs 113-114). Porquantoestas distinções possam ser canonicamente correctas, os povos africanos tendem a ver os religiosos, sobretudo as religiosas, como um único corpo. A palavra “religioso” em si tem raízes em dois verbos latinos: religare (unir, juntar) e re-eligere (escolher, seleccionar de novo). De religare vem a palavra inglesa ligamento e de re-eligere, eleição. Ambos os verbos têm o sentido de unir a si próprio.Isto é especialmente verdade para re-eligere, já que escolha implica apropriar-se de si próprio. Estes significados de raiz das pessoas religiosas ou consagradas leva-nos a perguntar como é que nós, membros substanciais ou constitutivos da igreja, que estamos unidos a Cristo pelos conselhos evangélicos de castidade, pobreza e obediência, podemos melhor responder aos desafios listados no IL. Queoutros desafios de reconciliação são peculiares para ou nos confrontam como religiosos na Igreja?

A Reconciliação e os religiosos (como vistos acima) são inseparáveis. Na perspectiva bíblica, reconciliação, como a passagem de pessoas, ou grupos, antes desligados, a uma relação forte de amizade e amor, é essencialmente trabalho de Deus. Só Deus reconcilia. Os seres humanos aceitam e vivem estareconciliação na esperança, primeiro para eles próprios, depois uns para com os outros através das fronteiras e com a criação inteira (cf. Rom 8, 19-23). Os dois momentos chave da história bíblica encerram isto: a resposta de Deus ao pecado de Adão e Eva (Gn 3) e o mistério da incarnação. No primeiro, Deus promete pôr fim às separações (pessoal, social e cósmica) causadas pelo pecado “original”. Nasegunda, Deus cumpre esta promessa tornando-se pessoalmente um com a humanidade na união inseparável do Deus - Palavra que se faz carne, “igual a nós em tudo excepto no pecado”. Este Deus que em Cristo reconciliou o mundo com a própria divindade confiou-nos a igreja, o ministério da reconciliação. /2Cor 5, 18-19). O IL (nºs 42-43) elabora a seguir as dimensões da escritura sobre a obra divina da...
tracking img