Engenharia militar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3768 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de Metodologia de Pesquisa

Engenharia Militar










1 - Introdução

Em 10 de abril comemora-se o Dia da Engenharia Militar, uma homenagem aos nobres profissionais que compõem essa Arma do Exército Brasileiro.

O termo "engenharia" possui uma etimologia mais recente, deriva da palavra "engenheiro", que surgiu na língua portuguesa em meados do século XVI eera relacionado a alguém que construía ou operava o engenho. Neste período, o termo "engenho" era relacionado apenas a uma máquina de guerra (tipo uma catapulta ou torre de assalto). Esta palavra possui uma origem ainda mais antiga, provém do latim "ingenium" que significa "gênio", ou seja, uma qualidade natural, mental, uma invenção inteligente, os significados originais das palavras"engenharia" e "engenharia civil" estão obsoletos, no entanto, são utilizados em alguns países.

Engenharia militar é o ramo da engenharia que dá apoio às atividades de combate dos exércitos dentro do sistema MCP (Mobilidade, Contramobilidade e Proteção) construindo pontes, campos minados, estradas, etc. se encarregando da destruição dessas mesmas facilidades do inimigo e aumentando o poder defensivopor meio de construção ou melhoramento de estruturas de defesa. Além de suas missões clássicas de apoio ao combate em situação de guerra, atua em época de paz como pioneira ou colaboradora na solução de problemas de infraestrutura do desenvolvimento nacional. Os engenheiros militares que têm por missão atuar em situações de combate são designados Sapadores ou Engenheiros de Combate.

Aprimeira civilização a ter uma força especialmente dedicada à Engenharia Militar foi talvez a Romana. As Legiões Romanas tinham um corpo de engenheiros conhecidos por "architecti". A Engenharia Militar Romana tornou-se proeminente entre as suas contemporâneas e a escala de certos dos seus feitos, tais como a construção de fortificações com comprimentos superiores a 60 km, em apenas algumas semanas.Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Engenharia_militar

Acesso em: 11/06/2012

A Engenharia Militar divide-se em duas vertentes: de combate e de construção. A de combate apoia as armas-base, facilitando o deslocamento das tropas amigas, reparando estradas, pontes e eliminando os obstáculos à progressão e, ainda, dificultando o movimento do inimigo. Uma operação degrande envergadura, e que depende diretamente da Engenharia, é a transposição de cursos de água obstáculo.


A Engenharia de Construção, em tempo de paz, colabora com o desenvolvimento nacional, construindo estradas de rodagem, ferrovias, pontes, açudes, barragens, poços artesianos e inúmeras outras obras.

Disponível em: http://www.exercito.gov.br/web/guest/engenharia
Acesso em:11/06/2012
A Engenharia Militar, como arma do Exército Brasileiro, foi estabelecida pelo Decreto N° 6971, de 04 de janeiro de 1908. Porém o seu nascimento remonta à Guerra da Tríplice Aliança, ocorrida na segunda metade do século XIX. Sua estrutura e organização foram sendo aperfeiçoadas ao longo do século passado, sob influência da Missão Militar Francesa,da Doutrina Alemã, com os “Jovens Turcos” e, por fim, da Doutrina Americana, após a Segunda Guerra Mundial (II GM).
Artigo: Engenharia Militar Brasileira: Tendências e cenários futuros.

Major Carlos Eduardo Franco Azevedo

http://pt.scribd.com/carlos_azevedo_27/d/52864820-Engenharia-Militar-Brasileira-tendencias-e-cenarios-futuros

Por todo o Brasil, a Engenhariaabre caminhos, lança trilhos, pereniza rios e efetua travessias. Ela é a arma de apoio ao combate que tem como missão principal apoiar a mobilidade, a contramobilidade e a proteção, caracterizando-se como um fator multiplicador do poder de combate.

A Mobilidade é o conjunto de trabalhos desenvolvidos para proporcionar as condições necessárias ao movimento contínuo e ininterrupto de uma...
tracking img