Engenharia de alimentos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5981 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DIVULGAÇÃO
DETERMINAÇÃO DE PROTEÍNAS TOTAIS VIA ESPECTROFOMETRIA: VANTAGENS E DESVANTAGENS DOS
MÉTODOS EXISTENTES
Dimas A. M. Zaia*
Departamento de Química - CCE - Universidade Estadual de Londrina - 86051-970 - Londrina - PR
Cássia Thaïs B. V. Zaia
Departamento de Ciências Fisiológicas - CCB - Universidade Estadual de Londrina - 86051-970 - Londrina - PR
Jaim Lichtig
Instituto de Química- Universidade de São Paulo - 05599-970 - São Paulo - SP
Recebido em 23/7/97; aceito em 19/6/98

DETERMINATION OF TOTAL PROTEIN BY SPECTROPHOTOMETRY: ADVANTAGES AND
DISADVANTAGES OF PROPOSED METHODS. Spectrophotometric determination of total protein is used in several areas such as clinical analysis, food science and technology, biochemistry,
protein chemistry, physiology. Fivespectrophotometric methods are mostly used: biuret, Lowry,
Bradford, Smith and UV absorption. I n this review a general overview of these methods is presented (interferences, applications); other methodologies are also discussed.
Keywords: protein; spectrophotometry; protein analysis.

INTRODUÇÃO
O desenvolvimento de metodologias e estudos comparativos
de metodologias espectrofotométricas para adeterminação de
proteínas totais sempre foram de grande interesse para profissionais, tanto ligados à indústria de alimentos, laboratórios de
análises clínicas, como para pesquisadores de diversas áreas.
Apesar de os profissionais serem de diferentes áreas e, portanto, com objetivos diferentes, observamos que os questionamentos são sempre os mesmos: Quais são os principais interferentes no método queestou usando? Qual é o método mais adequado para meu caso? Qual é o princípio envolvido no método
que estou usando?
Esta revisão, portanto, tem por objetivo abordar diversos
aspectos dos métodos espectrofotométricos utilizados para a
determinação de proteínas totais em diferentes meios.
As proteínas desempenham papéis extremamente importantes, na maioria dos processos biológicos, atuando comoenzimas, hormônios, neurotransmissores, transportadores através
das membranas celulares e outros1,2.
O desenvolvimento de metodologias para determinar proteínas tem, cada vez mais, se tornado de fundamental relevância em várias áreas do conhecimento, como por exemplo,
em análises clínicas1, favorecendo o diagnóstico de certas
doenças correlacionadas com a alteração da quantidade de
proteínasnos fluidos biológicos; em nutrição animal3, ressaltando o aproveitamento racional de nutrientes; em problemas
relacionados à nutrição humana1,4,5, como obesidade, anorexia
nervosa, desnutrição, devendo as dietas apresentar teor balanceado de proteínas; em tecnologia e ciências de alimentos6,
objetivando o aproveitamento racional da matéria prima e o
melhoramento dos produtos novos e jáexistentes; em ecologia7, relacionando o comportamento alimentar com a quantidade de proteína ingerida dos alimentos, favorecendo o entendimento dos vários aspectos da vida dos animais silvestres; e na área de química de proteínas objetivando purificar
novas proteínas e enzimas8.
Estas são apenas algumas das mais importantes aplicações
analíticas para metodologias de determinação de proteínas totais;obviamente, existem muitas outras de grande relevância.
Os métodos para a determinação da concentração de proteínas totais são muito variados, no entanto, as metodologias mais
QUÍMICA NOVA, 21(6) (1998)

utilizadas são as espectrofotométricas no ultra-violeta e no visível (UV-Vis).
MÉTODOS ESPECTROFOTOMÉTRICOS MAIS
UTILIZADOS PARA A DETERMINAÇÃO
DE PROTEÍNAS TOTAIS
Muitos métodosespectrofotométricos, ao longo dos anos,
têm sido propostos para a determinação de proteínas totais,
mas não existe uma metodologia considerada de uso universal
para todos os meios. Os métodos geralmente mais utilizados
são o do biureto9, de Lowry10, do “Coomassie brilliant blue”
BG-250 ou reagente de Bradford11, do BCA ou reagente de
Smith12, e de absorção de proteínas no ultravioleta13. A seguir...
tracking img