Engenharia civil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1864 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
|CADERNO DE ENCARGOS |



I - CONDIÇÕES GERAIS



Artigo 1º - DEFINIÇÃO DA OBRA


O presente refere-se à construção de um prédio, sito no concelho da Trofa.
O edifício destina-se a ser utilizado como habitação multifamiliar e comércio.


Trata-se de umedifício de seis pisos acima do solo e com uma área de implantação de 13.5*50 m2.

Toda a estrutura será feita em betão armado sendo executada uma estrutura porticada constituída por pilares e vigas. Os muros de suporte de terras ao nível das caves serão, também eles executados em betão armado.


As lajes dos pisos serão aligeiradas com vigotas, à excepção dos pavimentos em contacto como solo, da laje de piso do Rés/Chão que será fungiforme e do pavimento do recuado que será maciça de betão armado.


As vigas, pilares, sapatas, lajes, escadas, varandas, e platibandas serão realizados de acordo com os Cálculos de Estabilidade preconizado pelo REBAP e segundo indicações do RSA.




Artigo 2º - Condições gerais do empreendimento


A empreitadacompreende o fornecimento de todos os materiais, ferramentas, utensílios e tudo o que mais necessário seja para rápida, perfeita e integral realização de todos os trabalhos, referentes a cada especialidade, segundo as condições gerais e especiais deste caderno de encargos, indicações do projecto, detalhes e pormenores, instruções verbais ou escritas dadas pelo autor doprojecto.



Artigo 3º - Publicidade


O empreiteiro deverá afixar de forma visível do exterior do prédio a licença e o seu alvará de construção. Estes documentos terão o formato previsto na lei e deverão estar e devidamente protegidos e afixados durante todo o decurso da obra.






Artigo 4º - Documentos


Os projectos aprovados pela Câmara, a licença de construção, olivro de obra, ou quaisquer outros documentos obrigatórios, deverão estar sempre presentes na obra, devidamente guardados, afim de serem apresentados ou consultados por quem de direito; no final da obra, todos os documentos serão entregues ao proprietário.




Artigo 5º - Modificações ao projecto


O empreiteiro poderá propor as modificações ao projecto que julgue úteis. Para issodeve o empreiteiro apresentar todos os elementos de carácter técnico necessários à sua apreciação.
O empreiteiro não poderá nunca proceder a alterações ao projecto sem que estas tenham sido previamente autorizadas pelo autor do projecto ou pelo dono de obra.




Artigo 6º - Limpeza do estaleiro


0 adjudicatário retirará de sua conta e risco, tanto no decorrer da obra como nofinal da mesma, o entulho que resulte da(s) sua(s) especialidade(s), mantendo a obra e a via pública, sempre limpa de detritos.






II - CONDIÇÕES ESPECÍFICAS




Capítulo I


MOVIMENTO DE TERRAS




Artigo 7º - IMPLANTAÇÃO DA OBRA E COTAS DE SOLEIRA


Compete ao proprietário executar todos os trabalhos de campo necessários à implantação do edifícioprojectado e como tal entende-se que o empreiteiro recebe o terreno no estado em que se encontra competindo-lhe dar o arranjo necessário a uma completa e perfeita execução do trabalho das empreitadas a executar. Esta implantação, que precederá à realização das fundações deverá ser verificada e tornada definida quer pela Fiscalização, quer pelos Serviços da Câmara Municipal, sendo da competência doproprietário providenciar junto destes serviços no sentido da competente vistoria. Só depois desta vistoria poderá o empreiteiro continuar os trabalhos, sempre respeitando o projecto aprovado, os alinhamentos e cotas de soleira fornecidos no local, bem como licenças do alvará de construção, taxas de baixadas da água e luz para a obra.

Artigo 8º - MOVIMENTO DE TERRAS


Compete ao...
tracking img