enfrentamento do crack

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1538 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto


SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
CURSO DE BACHARELADO EM SERVIÇO Social

ZENILDA BATISTA DO NASCIMENTO







O ENFRENTAMENTO DO PROBLEMA DO CRACK NO CONTEXTO DA SAÚDE PUBLICA











Petrolina
2014
ZENILDA BATISTA DO NASCIMENTO









O ENFRENTAMENTO DO PROBLEMA DO CRACK NO CONTEXTO DA SAÚDE PUBLICA







Trabalho apresentado ao cursode serviço sociais no terceiro semestre da uno par – Universidade Norte do Paraná

Professor(a) Orientador(a):
Soraya Mayumi Tasca







Petrolina - PE
2014


SUMÁRIO

1. Introdução--------------------------------------------------------------------------------------------04
2. Desenvolvimento-----------------------------------------------------------------------------05 a 063. Conclusão------------------------------------------------------------------------------------------- 07
5. Referências------------------------------------------------------------------------------------------08
INTRODUÇÃO:


O Presente trabalho tem como finalidade apresentar o tema: O enfrentamento do problema do crack no contexto da saúde publica. Através de uma produção textual acerca dapesquisa de ações e politicas institucionais que são realizadas para o enfrentamento do crack no âmbito da saúde publica.
Onde cada vez mais cedo crianças e adolescentes começam usar o crack. Caso em que as pesquisa apontam crianças na faixa de 12 anos iniciando sua vida nas drogas. As internações ocorrem em sua maioria entre 20 e os 59 anos de idade sendo mais da metade do total (57,9%) entre30 e 49 anos.
Em que reflete a predominância do consumo e a prevalência de dependência maior entre homens dos pacientes internados. Um fator importante que vem sendo observado é que não existe apenas um dependente na família o problema já vem de outros membros como tio, pai, conjugue e etc..
Existem vários fatores que comprovam que o indivíduo está consumindo substancias químicas comoabandono da família do círculo social, emagrecimento continuo exortação de dinheiro e chegam até cometer delitos para sustentar o consumo excessivo da droga.
O dependente desse vício faz qualquer coisa para ter acesso ao crack ou qualquer droga, como matar roubar as vezes sua própria família para satisfazer ao seu mero prazer.








DESENVOLVIMENTO:


A dependência das drogas é umtranstorno em que predomina a heterogeneidade, já que afeta de diferentes maneiras por diferentes razoes em diferentes contextos e circunstancias. Muitos consumidores de drogas não compartilham da expectativa e desejo de abstinência dos profissionais de saúde onde acaba abandonando o serviço outros sequer procuram tais serviço pois não se sentem acolhidos em suas diferencias. Assim o nível de adesãoao tratamento ou praticas preventivas e de promoção é baixa não contribuindo para a inserção social e familiar do usuário.
Reconhecer o consumidor suas características e necessidades assim como as vias de administração de drogas exige a busca de novas estratégias de contato e de vinculo com eles e seus familiares para que possa desenhar e implantar múltiplos programas de prevenção, educação,tratamento e promoção adaptados as diferentes necessidades para que uma politica de saúde seja coerente eficaz e afetiva deve ter em conta que as distintas estratégias sejam complementares e não concorrentes e que portanto o retardo do consumo de drogas, a reeducação dos danos associados ao consumo e a sua superação são elemento fundamentais para a sua construção.
O ministério de saúde vemtratando a dependência química como uma questão que envolve diversos fatores da vida de um individuo, Por isso a inserção do trabalho dos organizadores sociais atuam em sintonia com a politica de saúde mental onde temos que oferecer um novo projeto de vida ao dependente químico porque a relação com as drogas tem relação com o lugar onde ele vive.
De acordo com o ministério de saúde o plano de...
tracking img