Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5427 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ABORTO (CONSIDERAR < 20 SEMANAS) – ESTUDO DE CASO + CUIDADOS DE ENF.= interrupção da gravidez ocorrida antes da 22° semana de gestação. Pode ser. precoce, quando ocorre até a 13° semana e tardio, quando entre 13° e 22° semanas. DIAGNOSTICO = Toda gestante com sangramento vaginal no 1° trimestre deve ser submetida a exame abdominal, exame especular e toque. Quando o colo estiver fechado ou houverdúvida no diagnóstico, esta indicada uma ultrassonografia para avaliação das condições do saco gestacional (com ou sem descolamento) e do embrião (com ou sem batimentos).

CLASSIFICAÇÃO E CONDUTA= •

ABORTAMENTO ESPONTÂNEO: é a perda involuntária da gestação. Conduta: •

AMEAÇA DE ABORTAMENTO: é a ocorrência de sangramento uterino com a cérvix fechada sem eliminação de tecidos ovulares.Conduta: Não existe indicação de internação hospitalar, a mulher deve ser orientada para ficar em repouso, utilizar analgésico se apresentar dor, evitar relações sexuais durante a perda sanguínea, e retornar ao atendimento de pré-natal.

ABORTAMENTO COMPLETO: quando a totalidade do conteúdo uterino foi eliminada.Conduta:A conduta nesse caso e de observação, com atenção ao sangramento e/ou ainfecção uterina.

ABORTAMENTO INCOMPLETO: quando apenas parte do conteúdo uterino foi eliminado. Conduta: menos de 12 semanas, pelo tamanho uterino, indica-se a aspiração manual intrauterina (AMIU), por ser mais segura e permitir o esvaziamento mais rápido. Quando não for possível empregar essa técnica, realiza-se a curetagem uterina. Caso haja suspeita de restos ovulares ou placentários remanescentes,realiza-se a curetagem uterina. Também é importante avaliar a perda sanguínea e, se extremamente necessário, far-se-á transfusão sanguínea.

ABORTAMENTO INEVITÁVEL: quando há sangramento e dilatação cervical, mas ainda não ocorreu eliminação de conteúdo uterino. Conduta: menos de 12 semanas, pelo tamanho uterino, indica-se a aspiração manual intrauterina (AMIU), por ser mais segura e permitir oesvaziamento mais rápido. Quando não for possível empregar essa técnica, realiza-se a curetagem uterina. Caso haja suspeita de restos ovulares ou placentários remanescentes, realiza-se a curetagem uterina. Também é importante avaliar a perda sanguínea e, se extremamente necessário, far-se-á transfusão sanguínea.

ABORTAMENTO RETIDO: quando ocorre a morte do embrião ou feto e o mesmo permanecena cavidade uterina, sem ser eliminado. De uma maneira geral, o colo se encontra fechado, podendo ocorrer leve sangramento. Conduta: de 12 semanas, utiliza-se o misoprostol, Após a expulsão, havendo suspeita de restos ovulares ou placentários remanescentes, realiza-se a curetagem uterina. Em úteros pequenos, compatíveis com menos de 12 semanas, também pode ser utilizada a AMIU.

• ABORTAMENTOINFECTADO: e o processo de abortamento acompanhado de
infecção genital, tais como endometrite, parametrite e peritonite. Conduta: As manifestações clínicas mais freqüentes são: elevação da temperatura, sangramento genital com odor fétido acompanhado de dores abdominais ou eliminação de pus através do colo uterino. Na manipulação dos órgãos pélvicos, pelo toque vaginal, a mulher pode referirbastante dor, e deve-se sempre pensar na possibilidade de perfuração uterina. No tratamento, e fundamental o restabelecimento das condições vitais com soluções parenterais ou com sangue, principalmente se a hemoglobina for inferior a 8g%. O esvaziamento uterino, naqueles úteros com tamanho compatível com
gestação de ate 12 semanas, deve ser realizado, preferencialmente, por aspiração manualintrauterina (AMIU.

• ABORTAMENTO HABITUAL: perdas espontâneas e sucessivas de três ou mais gestações. Conduta: necessária uma anamnese detalhada para se detectar as possíveis causas associadas: • Malformações uterinas (útero bicorno, útero septado, útero didelfo); • Miomatose uterina; • Insuficiência istmocervical; • Insuficiência do corpo lúteo; • Fatores imunológicos; • Fatores infecciosos; •...
tracking img