Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1956 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SEMIOLOGIA II
UNIVERSIDADE NILTON LINS



















INSTRUMENTOS BÁSICOS PARA O CUIDAR:
Observação em Enfermagem




















Manaus-AM
09/2011
Elenilson Lopes Vidal




















INSTRUMENTOS BÁSICOS PARA O CUIDAR:
Observação em Enfermagem




















Manaus/2011
09/2011INTRODUÇÃO

A enfermagem é uma profissão secular. Ao longo de sua historia, passou por diversas fases, contudo, aqueles que exerciam a profissão estavam sempre buscando melhores condições de trabalho, bem como melhoria da qualidade da assistência. Já se registraram grandes avanços nesses sentidos e um deles foram os Instrumentos Básicos de Enfermagem (IBE) preconizados por Wanda de Aguiar Horta, em suaconcepção sobre as atividades dos (as) enfermeiros (as) ao executarem os cuidados de enfermagem, constituindo um enfoque atual e central da enfermagem.
O processo de observação em enfermagem é um dos instrumentos de enfermeiro que norteia as atividades de toda a equipe de enfermagem, já que técnicos e auxiliares desempenham suas funções apartir da prescrição do enfermeiro.
OBSERVAÇÃO EM ENFERMAGEMO ato de observar é indispensável para que nos tornemos conscientes da realidade em que estamos inseridos. Na enfermagem, a observação passa a ser valorizada a partir de Florence Nightingale, em 1859. Este procedimento consiste no primeiro passo para execução de todos os cuidados de enfermagem.
Segundo Horta, observação é a ação ou efeito de observar, isto é, olhar com atenção para examinarcom minúcia, mas pode ser influenciadas pelas experiências, expectativas, motivações e emoções, podendo alterar o resultado das observações.

TIPOS DE OBSERVAÇÃO

A observação para o enfermeiro constitui em uma capacidade e habilidade, para que ele possa compreender a real situação e possa ter subsídios para agir no campo das ações de enfermagem. Dependendo do fenômeno a ser observado, pode-seempregar uma técnica de observação específica, como:

Observação Assistemática:
É aquela realizada espontaneamente, através de uma experiência casual, sem técnicas determinadas para realizá-la. O êxito vai depender da atenção do observador e a quantidade de dados pode ser imensa, apresentando, este tipo de observação a vantagem de ser mais rica e como desvantagem as dificuldades em organizaresses dados.

Observação Sistemática:
É realizada com propósitos preestabelecidos, utilizando-se roteiros para coletar dados específicos. A grande vantagem é que os dados já são colhidos de forma organizada, porém deve-se dar atenção a significados e interpretações diferentes dadas a palavras.

Observação Não Participante:
É aquela em que o observador é um expectador. Ele toma contato com arealidade, porém não se entrega a ela.

Observação Participante:
Acontece quando o observador integra-se ao grupo ou contexto que está observando, de modo a vivenciar o que este vivencia. Nessa observação podem-se obter respostas sem ter que fazer perguntas, pois o observador convive com o observado.

Observação Individual:
Ocorre quando a observação é feita por uma única pessoa. Neste caso, osdados são colhidos de acordo com a subjetividade e personalidade do observador que se projeta sobre o observado.

Observação em Equipe:
É realizada por diversas pessoas, onde cada uma observa um aspecto da situação. Nesse sentido, pode-se adotar técnicas específicas para cada observador, observando-se aspectos diferentes ou a mesma situação para posterior consenso.

Observação na Vida Real:Caracteriza-se pela observação feita e registrada no momento em que ela ocorre, evitando o esquecimento de alguns dados. Necessita-se de rapidez e destreza para realizá-lo, além de delimitar o tempo e a possibilidade de estar presente no momento da situação.

Observação em Laboratório:
É realizada dentro de condições determinadas com controle de fatores que podem interferir na ocorrência...
tracking img