Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1467 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTÓRICO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL

"A arte e a ciência de prevenir a doença, prolongar a vida, promover a saúde e a eficiência física e mental mediante o esforço organizado da comunidade. Abrangendo o saneamento do meio, o controle das infecções, a educação dos indivíduos nos princípios de higiene pessoal, a organização de serviços médicos e de enfermagem para o diagnóstico precoce e prontotratamento das doenças e o desenvolvimento de uma estrutura social que assegure a cada indivíduo na sociedade um padrão de vida adequado à manutenção da saúde".(Winslow, Charles-Edward Amory (1877–1957) – Segundo OMS….

Época de 1.500

A Tripulação

▪ 13 barcos;
▪ 1500 pessoas ou 2,5% da população de ;
▪ 90% analfabetos;
▪ 700 armeiros recrutados à força;
▪ 10%crianças de 9 a 15 anos;
▪ Cerca de 20 condenados à morte;
▪ Só homens;

Nau dos enfermos
▪ Escorbuto –ausência de vitamina C (mau da gengiva);
▪ Malária (Cabral);
▪ Diarréia;
▪ Urticária;
▪ Doenças pulmonares;
▪ Subnutrição;
▪ Piolho;
▪ Febre;
▪ Varíola;
▪ sarampo;
▪ 60% da tripulação morreu

Brasil era habitado por 5 milhões deíndios

Malária,febre,diarréia,escorbuto (DEFICIÊNCIA DE VITAMINA C)
doenças pulmonares...

▪ Fase da cana-de-açúcar;
▪ Início da escravatura;
▪ Piora das condições de saúde.

FUGA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA

▪ Fuga da invasão napoleônica;
▪ 22 de janeiro de 1808
▪ 36 navios;
▪ 15 000 pessoas

ANTES DA FAMÍLIA REAL

▪ Carência de profissionaismédicos (1789 = 4);
▪ Deficiência dos medicamentos;
▪ Proliferação de ‘’boticários’’ (farmacêuticos);
▪ Proliferação de doenças trazidas pelo homem branco;
▪ Más condições sanitárias;
▪ Febre amarela, cólera, varíola

DEPOIS DA FAMÍLIA REAL

▪ Criação de hospitais semelhantes a Portugal;
▪ Enfermarias Jesuítas e Santas Casas de Misericórdia;
▪ Criação daEscola de Cirurgia (futura faculdade de medicina) 1813 / RJ e 1815 / BA;
▪ Controle sanitário dos portos;
▪ –Quarentena de escravos;
▪ –Medidas de higiene geral;
▪ –1828 –Inspetoria de saúde dos portos. (quarentena de navios) e Junta de Higiene Pública..
▪ Dobra o número de habitantes de 50 mil para 100 mil no Rio de Janeiro;
▪ 1828 –Câmaras municipais: função de fixar asnormas

FINAL DO IMPÉRIO

▪ D. Pedro II:
▪ incentivo à pesquisa científica construção de laboratório de pesquisa
▪ para doenças tropicais

REPÚBLICA

Proclamação da república;
•Necessidade de atualizar economia e sociedade;
•Trabalhador = capital humano
•Avanço na europa dos conceitos de bacteriologia e fisiologia de Louis Pasteur e Claude Bernard;
•Criação da medicinapública, medicina sanitária, ou saúde pública–núcleo de pesquisas de enfermidades que atingem a coletividade pública;
•Criação dos serviços sanitários estaduais (pouco efetivos e muito criticados);•1890 / 1900 –RJ Varíola, febre amarela, peste bubônica( peste negra – pulga do rato ), febre tifóide e cólera;
•$$$$ do governo para os médicos higienistas

MÉDICOS HIGIENISTAS – INÍCIO DA REPÚBLIA▪ Estratégia de saneamento para as áreas indicadas pelos políticos;
•Fiscalização sanitária dos habitantes;
•Retificação dos rios;
•Drenagem de pântanos;
•Destruição de viveiros de ratos e insetos;
•Divulgação de regras básicas de higiene;
•Isolamento obrigatório de pessoas atingidas por moléstias;
•Internação compulsória dos doentes mentais.

República Velha 1889-1930

▪Modernização dos portos para melhoria do fluxo de mercadorias e pessoas (imigrantes);
▪ Estratégias para melhorar as condições sanitárias das áreas vitais para a economia nacional –cidades, portos e Amazônia (extração da borracha);
▪ –1892 -Serviço Sanitário Paulista –organização de prevenção e combate às enfermidades;
▪ –Vigilância sanitária em fábricas, estábulos, hospitais,...
tracking img