Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3758 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Neste contexto, é importante distinguir os conceitos de doença aguda, crônica e crônico-degenerativa:
- Aguda: situação que se instala abruptamente, produz sinais e sintomas logo após a exposição à causa, em um período determinado para sua recuperação. Pode ser decorrente de processos crônicos e ou infecciosos.
- Crônica – são problemas de longo prazo, devidos à distúrbio ou acúmulo dedistúrbios irreversíveis, ou estado patológico latente: apresenta evolução prolongada e sua resolução ocorre de maneira parcial;
- Crônico- degenerativa: são situação de evolução lenta e gradual, geralmente assintomática, e não tem causa e ou tratamentos definidas.


2 – DISFUNÇÕES CARDIOCIRCULATÓRIAS

As disfunções circulatórias levam as pessoas a adoecerem. Estas podem ser de origem congênita, ouseja, a pessoa já nasce com a doença, como a deficiência na formação de válvulas cardíacas, infecciosa, produzida por bactérias que acometem as vias área superiores, por doenças reumáticas infecciosas ou crônicas – degenerativas, que não apresentam uma causa definida e, conseqüentemente, não controladas, geram complicações e se transformam nas principais causas de morte no Brasil e no mundo.2.1 – HIPERTENSÃO ARTERIAL

Os números de uma medida da pressão arterial representam o valor da pressão calibrada em milímetros de mercúrio (mmHg). O primeiro número, ou o de maior valor, é chamado de pressão arterial sistólica ou máxima, que é a pressão do sangue nos vasos quando o coração se contrai (sístole) para impulsionar o sangue para o resto do corpo; o segundo número, ou o de menorvalor, é chamado de pressão arterial diastólica ou mínima. Nesse caso, o coração encontra-se na fase de relaxamento (diástole).
A Organização Mundial de Saúde da Saúde padronizou a medida normal da pressão arterial entre os limites de 120 / 80 mmHg a 140/90 mmHg.
O local mais comum de verificação da pressão arterial é no braço, usando como ponto de ausculta s artéria braquial. O equipamentoutilizado é o esfignomanômetro e, para auscultar os batimentos, usa-se o estetoscópio.
A pressão arterial sofre a influência de fatores, tais como: dieta rica em sal, gordura, obesidade, tabagismo, estresse, alguns medicamentos, sedentarismo, dentre outros. Denominadas fatores de risco.
Os sintomas que podem sugerir relação com a hipertensão devem ser muito bem caracterizados. Muitas pessoas podemapresentar: dor no peito, cefaléia occipital e matinal.edema nos membros superiores e inferiores ao final do dia,escotomas, irritabilidade, cansaço aos esforços, tonturas e dispnéia.
Diagnóstico é feito através da medida da pressão arterial, porém uma medida isolada não é suficiente, sendo recomendado duas ou mais medidas em momentos diferentes, quando da suspeita de hipertensão arterial. Asmedidas devem ser obtidas em ambos os braços, com a pessoa nas posições – sentada e deitada.
Até poucos anos atrás, o tratamento do hipertenso era centrado no uso da medicação. À medida que foi sendo estudada a correlação com os fatores de risco citados, anteriormente, iniciou-se uma nova abordagem, valorizando as mudanças de estilo de vida, associadas ou não ao uso de medicamentos.
Quanto aogrupo de medicamentos são utilizados no tratamento da hipertensão: diuréticos, betabloqueadores, e etc. A prescrição do medicamento depende da idade do portador, das doenças associadas, do custo, dos efeitos colaterais, da experiência clinica e da organização do serviço de saúde.
O tratamento não medicamentoso da hipertensão tem como objetivo principal a prevenção de complicações, pois é muitocomum um portador de hipertensão deixar de lado o tratamento por achar que está curado, voltando então a níveis pressóricos altos.
Os cuidados com as pessoas hipertensas estão centrados no controle da pressão arterial, no suo correto da medicação prescrita, bem como no incentivo à pratica de atividades físicas e mentais.


2.2 – ANGINA

Angina pectoris ou ainda do peito é a síndrome clinica...
tracking img