Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1595 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO





Ao longo de todo percurso histórico das civilizações verifica-se que as finalidades do uso de drogas tomaram novos cursos e atualmente esse consumo é considerado um problema de saúde pública. O recurso às drogas, inicialmente de cunho religioso ou médico, disseminou-se com o homem nas suas migrações, marginalizando-se ou tornando-se culturalmente aceitável ou até mesmobanal. Numa perspectiva histórica pode-se dizer que a droga tornou-se um problema de saúde pública a partir da metade do século XIX (BERGERET e LEBLANC, 1991).
Existem diversos tipos de drogas, entre elas as lícitas as quais o consumo é legalmente aceito e as ilícitas que são proibidas. No Brasil a lei 6.368, de 1976 é que regulamenta o uso de drogas ilícitas (SILVA, 1997).
Conceituam-se as drogaslicitas como sendo substâncias que alteram comportamentos, porém são legalmente comercializadas, tais como: bebida alcoólica, tabaco, inalantes e solventes, e inclui determinados medicamentos que podem ser adquiridos por prescrição médica. A legislação brasileira impõe determinados limites à comercialização do álcool e tabaco, sendo proibida a venda a indivíduos menores de 18 anos (GASPARINI,2003).
Dados estatísticos demonstram que no Brasil, o álcool é a substância psicoativa mais usada, isto sendo igualmente observado a nível mundial, por conseguinte é que tem maior produção e que possui a maior carga tributária por parte dos governos. Identifica-se que as bebidas alcoólicas são consumidas em grande quantidade e é que trás mais problemas no âmbito social, tais como: acidentes deautomóvel, violência doméstica, problemas no trabalho, cirrose hepática, etc. (VESPUCCI e VESPUCCI 1999).
Um estudo direcionado a estabelecer o padrão de consumo de drogas lícitas, evidencia que das 67.478 pessoas internadas por dependência química no Brasil, 94,8% foram diagnosticadas alcoólatras (SILVA, 1997).
Pode-se definir como drogas ilícitas as substâncias químicas que alteram de maneiraprofunda o comportamento e o nível de consciência, e que possuem sua produção, comercialização e consumo considerados crimes pela legislação brasileira. No Brasil, pode-se vislumbrar que as drogas ilícitas mais conhecidas e consumidas são: a maconha, a cocaína e o crack (GASPARINI, 2003).
Depreende-se que segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o uso abusivo de drogas deve ser encarado como sendoum problema de saúde publica, já que se estima que 10% das populações dos centros urbanos fazem uso indiscriminado destas drogas. É fundamental que se considere este fato como o que possui várias implicações sociais, psicológicas, econômicas e políticas. Observando outros dados sobre o grupo de indivíduos estabelece-se que o uso de drogas é responsável por 1,4% dos óbitos mundiais, devendoevidenciar, ainda,que o uso de drogas injetáveis possui correlação com aproximadamente 25% dos casos de AIDS (ZEFERINO et al, 2006).
Segundo o DSM-IV-TR (2002) a dependência química deve ser encarada como sendo um padrão inadequado de uso de drogas psicoativas, que leva o usuário a episódios de perturbações que se associam à dificuldade de controlar o comportamento de autoadministração da substância, bemcomo possuindo sintomas extremos quando há a suspensão do uso da substância, resultante da tolerância aos efeitos da droga.
Ballone (2005) evidencia que a OMS incluiu um código específico no Código Internacional de Doenças com vias a classificar a ocorrência da dependência tratando-a como uma enfermidade mental incurável e progressiva, mesmo que se consiga que o indivíduo interrompa o uso. Tantoque na CID-10 a Dependência é definida como sendo:

“Conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após repetido consumo de uma substância psicoativa, tipicamente associado ao desejo poderoso de tomar a droga, à dificuldade de controlar o consumo, à utilização persistente apesar das suas conseqüências nefastas, a uma maior prioridade dada ao uso da droga...
tracking img