Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2324 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CRANIOTOMIAS

Diversos acessos ao crânio. Retirado de Rhoton A. The Lateral and Third Ventricles. Neurosurgery 2002. 51 (Suppl 1): 1-248.

Posicionamento do paciente para realização da craniotomia. A: posicionamento para abordagem unilateral ou bilateral da porção frontal. B: craniotomia pterional ou frontotemporal. C: posicionamento para uma aproximação retrosigmóidea para o ângulopontocerebelar. D: posicionamento para uma aproximação à linha média suboccipital. E: mesmo que D com o paciente em posição semi-sentada.

Utilização do drill elétrico para realização da craniotomia. A: craniotomia frontotemporal com remoção do scalp. B: o scalp é rebatido bem como o músculo temporal. C: remoção do flap ósseo para exposição da dura-máter. D: técnica de remoção do osso. E: remoção daporção do esfenóide com a utilização do drill. F: após a craniotomia o osso é recolocado.

Craniotomia Pterional - Pontos Craniométricos

Craniotomia Pterional

Os acessos transcranianos são laterais para que se possa visualizar a área parasselar sem que haja grandes manipulações do parênquima cerebral. O acesso pterional é freqüentemente utilizado nestes tipos tumorais por se tratar de umacraniotomia frontotemporal com ressecção da parte externa da asa do esfenóide.

É realizada uma incisão curvilínea, posterior à linha de implantação do cabelo, anterior ao tragus até a linha média. O retalho cutâneo é rebatido sendo realizada uma dissecção interfascial do músculo temporal ipsilateral, protegendo o ramo frontal do nervo facial. Há exposição do ptério, a escama do temporal, porçãosúpero-interna do osso zigomático e parte do osso frontal. Caso haja necessidade, pode-se ampliar a craniotomia com osteotomias frontal, orbitária, zigomática ou clinóidea. São realizadas duas trepanações, a primeira inferior à junção da linha temporal superior e ao processo frontal do zigoma, e a segunda, inferior à junção da sutura coronária e à linha temporal superior.

Realiza-se acraniotomia com ressecção da parte externa da asa do esfenóide até a emergência da artéria meningo-lacrimal. A seguir realiza-se a dissecção microscópica ampla da fissura de Sylvius com exposição da artéria cerebral média. A cisterna carotídea é aberta com visualização da artéria carótida interna, comunicante posterior e coróidea anterior, além da bifurcação carotídea e artéria cerebral anterior.Disseca-se a cisterna quiasmática e a lâmina terminal com exposição do nervo óptico ipsi e contralateral.

A craniotomia pterional pode ser associada à remoção do rebordo orbitário e do arco zigomático, obtendo-se uma ampla exposição da cisterna interpeduncular, porção superior do clivus, incisura da tenda e seio cavernoso. A craniotomia órbito-zigomática permite acesso às vias transsilvianas,temporal polar e subtemporal para acesso a tumores situados nas regiões selares, parasselares e supra-selares.

Camadas teciduais desde a pele até o cérebro.

Craniectomia Transesfenoidal

Este tipo de abordagem é preferencial no caso de tumores hiposifários contidos na região selar. Eventualmente, expansões supra-selares medianas podem ser abordadas por esta via. O acesso ao seio esfenoidal éalcançado por via sublabial com dissecção unilateral ou bilateral do septo nasal, ou por via nasal com acesso através da narina com dissecção unilateral do septo. Tampona-se a orofaringe e faringe para se evitar aspiração de sangue e secreções. A coxa direita é preparada para eventual retirada da fáscia muscular no caso da ocorrência de fístula liquórica.

Infiltração mucosa é realizada comanestésico local: lidocaína e epinefrina (1:200000). A incisão é realizada de uma fossa canina a outra. A mucosa nasal é descolada expondo a abertura piriforme. Realiza-se a fratura da espinha nasal anterior expondo-se o septo nasal. A mucosa nasal é descolada do septo nasal cartilaginoso mediante a dissecção subcondral. O septo é desarticulado do vômer e lateralizado, expondo-se a junção da lâmina...
tracking img