Eneida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 464 (115850 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de fevereiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
eBookLibris

ENEIDA
Publio Virgilio Maronis

ENEIDA
Publio Virgilio Maronis (70 AC-19 AC)

Tradução
Manuel Odorico Mendes (1799-1864)

Versão para eBook
eBooksBrasil.com

Fonte Digital
Digitalização do livro em papel
Clássicos Jackson, Vol. III
Digitalização confrontada com a edição de 1854, disponível na web em rtf no “Projeto Odorico Mendes”www.unicamp.br/iel/projetos/OdoricoMendes

Capa: Le récit d’Enée - Charles Antoine Herault (Paris, 1644 - 1718)

© 2005 — Publio Virgilio Maronis

-------------------------------------------------
ENEIDA
-------------------------------------------------
VIRGÍLIO

INDEX
Nota do Editor

ENEIDA BRASILEIRA
Ou Tradução Poética da Epopéia de Publio Virgílio Maro
Por Manuel Odorico Mendes

Ao Público
Advertência
ENEIDALivro I
Notas
Livro II
Notas
Livro III
Notas
Livro IV
Notas
Livro V
Notas
Livro VI
Notas
Livro VII
Notas
Livro VIII
Notas
Livro IX
Notas
Livro X
Notas
Livro XI
Notas
Livro XII
Notas

Notas desta edição

 
Nota do Editor
 
De início, pretendia, simplesmente, digitalizar e converter para diversos formatos de eBook o texto da edição dos Clássicos Jackson (Volume III),na tradução de Manuel Odorico Mendes.
Mas, como sempre faço, dei uma pesquisada na rede para verificar da existência, ou não, do texto já digitalizado. Grata surpresa! Na Unicamp, mais precisamente no Instituto de Estudos da Linguagem, me deparei com o Projeto “Odorico Mendes”: [http:// www.unicamp.br/ iel/ projetos/ OdoricoMendes/]
Um projeto sério, seríssimo, que, em julho de 2.000, eracomposto por André Albino de Almeida, Aristóteles Angheben Predebon, Carolina Ferreira, Daniel Rossi, Isabella Tardin Cardoso, Josiane T. Martinez, Júlio M. Carmo Neto, Leandro Vendemiatti, Maria Célia C. Nobre, Matheus Trevizam, Patrícia Prata, Paulo Sérgio de Vasconcellos, Robson Tadeu Cesila e Sidney Calheiros de Lima, sob a coordenação de Paulo Sérgio de Vasconcellos e Trajano Augusto Ricca Vieira.Disponibilizaram para o mundo, em rtf, a primeira edição (1854) da Eneida Brazileira de Odorico Mendes, em texto digitado (isso mesmo, di-gi-ta-do!) por Leandro Abel Vendemiatti e revisado por Paulo Sérgio de Vasconcellos.
E mais fizeram: colocaram no site o texto latino estampado na edição de 1858 do Virgilio Brazileiro ao lado da tradução de Odorico Mendes, digitalizado por Robson TadeuCesila, com revisão final de Paulo Sérgio de Vasconcellos, também em rtf.
Sem mais delongas, enviei e-mail para o responsável pelo projeto, solicitando autorização para utilizar o código fonte. Gentilmente, no melhor espírito acadêmico, obtive a autorização, com as observações de praxe sobre o “fair use”: menção da fonte, não uso comercial, consignação dos devidos créditos.
Isso há mais de um ano.
Otexto digitalizado dos Clássicos Jackson e os arquivos em rtf capturados ficaram dormitando em uma pasta por mais de ano, até que, finalmente, agora, criei coragem e toquei em frente a empreitada.
Créditos devidos sejam dados: essa edição, em sua forma atual, teria sido impossível sem o trabalho prévio da dedicada equipe da Unicamp capitaneada por Paulo Sérgio de Vasconcellos.
Aqui só estaria otexto da Jackson, que foi o que li e o de que dispunha. Mas se perderia, por exemplo, um comentário como esse:
Eu digo: “O poeta não deve imitar, mas traduzir o poema; do contrário, seria mais fácil uma versão poética do que em prosa.” Traduções livres são cômodas; porque, se o autor sabe traduzir a passagem, fá-lo, e se não sabe, lança-se em uma vaga imitação: assim, nem tem o mérito dainvenção, nem o de vencer as dificuldades em se transformando no original.*
E depoimentos sobre o Brasil de sua época, como em nota antiescravista** que termina com as ainda atuais palavras: Ó meu país! quando serão livres todos os que repirarem no teu seio!
Preguiçoso como sou, para evitar o trabalho de trazer para o português do Brasil de hoje o texto disponibilizado pela equipe da Unicamp, tomei...
tracking img