Endividamento das familias brasileiras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1562 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]






























São Mateus – ES
2012












































SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO........................................................................................................ 3

2 O ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS BRASILEIRAS.............................................53.CONSIDERAÇÕES FINAIS......................................................................................7

4 REFERÊNCIAS.........................................................................................................8

























1 INTRODUÇÃO

Não há que duvidar que o tema muito interessa aos profissionais que lidamdiariamente com questões sociais de relevância para a família e para os indivíduos. É por isso que o endividamento das famílias brasileiras tem sido um tema recorrente na mídia nos últimos anos, onde frequentemente são produzidas reportagens sobre as situações de inadimplência. Vale destacar que o incentivo às compras, a inclusão de novas classes sociais na sociedade de consumo, a facilidade de crédito, aredução de taxas em muitos bens duráveis, a manutenção da geração de emprego e a confiança dos cidadãos na economia, provocam uma movimentação das pessoas em direção a aquisição de bens e serviços.
É evidente que os motivos aqui apresentados não são causa direta de inadimplência. O que preocupa é quando as famílias não são prudentes na hora do planejamento das compras, comprometendosua renda mais do que seria possível ou recomendável. De acordo com dados coletados pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) a inadimplência do consumidor brasileiro registrou queda de 0,27% em junho de 2012, na comparação com o mesmo mês de 2011.
De acordo com a leitura do Sistema de Proteção ao Crédito (SPC), abaixa na inadimplência é um indicador de que parte das famílias está conseguindo pagar em dia suas contas. As estatísticas do SPC referem-se às vendas a prazo, considerando-se compras feitas com cheque ou no crediário. Porém, em junho também houve decréscimo nas exclusões dos registros, de 1,1% em relação ao mesmo mês de 2011, o que indica que muitos brasileiros continuam com dificuldades para pagaras dívidas vencidas que levaram a inclusão nos registros do SPC.
A tentação causada pela facilidade do uso do cartão de crédito é um fator, segundo os especialistas, que motiva este endividamento. Ao lado do cheque especial, o cartão de crédito tem sido um parceiro quase que inseparável dos brasileiros endividados. No caso do cartão de crédito, onde poucas empresas atuam no mercado,os juros altíssimos do rotativo, quando o consumidor não consegue pagar integralmente a fatura, deixando um saldo para os meses seguintes, é criado um círculo vicioso quase impossível de sair. Para exemplificar, se o cidadão não consegue pagar integralmente sua dívida no cartão, no final de 12 meses esta dívida praticamente triplica, agravando a dificuldade de pagá-la, fazendo crescer ainadimplência.
Este endividamento, e que acaba gerando a inadimplência não é somente prejudicial a quem deve. O crescimento da inadimplência prejudica a expansão do crédito, pois o risco de quem concede o crédito, seja lojista ou instituição bancária, aumenta e, naturalmente, são tomadas medidas cada vez mais severas para evitar o “calote” dos devedores, restringindo-se e limitando-se aconcessão de crédito.
A medida apoiada pelo governo federal, que foi de reduzir os juros bancários, sinalizou também, além de menos sufoco para os cidadãos, a possibilidade de diminuição da inadimplência, pois quanto menores os juros, maiores as condições de serem honradas as dívidas. No entanto, acreditamos que uma medida simples e que pode ser exercitada por qualquer cidadão ou família,...
tracking img