Endividamento das familias brasileiras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1280 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
T


SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL











CRIANÇAS ABANDONADAS NO BRASIL: UM PROBLEMA SOCIAL OU POLÍTICO?










Vitória da Conquista_BA
2012






CRIANÇAS ABANDONADAS NO BRASIL: UM PROBLEMA SOCIAL OU POLÍTICO?








Trabalho apresentado ao Curso (Serviço Social) da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para adisciplina[Psicologia social,Sociologia,Filosofia,fundamento HMSS].

Prof. [Lisnéia Aparecida Rampazzo, Sergio de Goez Barboza, Adarli Rosana, Márcia Bastos]







Vitória da Conquista_BA
2012

Sumário

Introdução______________________________________
Desenvolvimento_________________________________
Considerações Finais______________________________Introdução

Uma questão que falta maior interesse do governo e maior atenção social por parte da população, que apenas critica e aponta, sem encontrar uma solução; uma realidade preocupante a nível mundial, falta maior abordagem, conscientização, divulgação nos meios de comunicação, políticas sócias resolutivas voltadas ao assunto citado. Para que venhamos solucionar tamanhafalta de amor do ser humano a sua própria cria. Afim de mostrar tamanha realidade dramática da história mundial. Ta mais do que confirmado que se trata de uma situação de extensão social e política .
















Desenvolvimento
Aborda a questão do abandono infantil no Brasil, é trazer a tona uma pratica de séculos passados que persiste até os dias atuais, trata-se de uma falta dehumanidade, um abandono de se próprio. Um problema tanto social quanto político que merece maior atenção de ambos, para que juntos encontre intervenções inteligente que venha a melhorar tamanha problemática.
A todo instante, ouve-se notícia de que um recém-nascido foi abandonado nas mais diversas situações: em latas de lixo, bueiros, rios poluídos. Alguns têm a sorte de ser encontrados com vidae, se não for identificada a família biológica, são encaminhados para uma família substituta, para adoção. Ocorre que nesta última situação, este sujeito acaba não tendo qualquer registro que o identifique.
A Pratica do abandono esta nas raízes da historia brasileira, a séculos que convivemos com essa realidade inconveniente que retoricamente se repete até os dias atuais.
Aqui no Brasil, ummodelo inspirado na tradição européia foi implantando como forma de garantir o acolhimento de recém-nascidos abandonados, bem como manter o anonimato de que os ali deixasse, conhecido como Roda dos Expostos. Tratava-se de um compartimento giratório instalado geralmente em igrejas e hospitais onde a criança era abandonada do lado de fora, e a mãe, girando a estrutura permitia que do outro lado acriança fosse recepcionada sem que fosse identificada.
Já as mães que enfrentavam dificuldades para manter seus filhos viam a Roda dos Expostos como única saída para que os mesmos não morressem de fome, enquanto as mães escravas, por sua vez, encontravam na Roda uma possibilidade de livrar seus filhos da escravidão. A Roda dos Expostos tinha cunho assistencialista, e foi uma das poucas instituiçõesexistentes na história que se preocupou com o bem estar de menores de idade.
Inúmeros eram fatores que levavam uma mãe a abandonar seus filhos nos séculos passados e o principal deles era a gravidez indesejada na vida de solteira. Na maioria das vezes essas mulheres ganhavam a criança (bebê) e continuavam solteiras. A convivência o modo de vida social os bons costumes brasileiros não aceitavaque mulheres solteiras tivessem e criassem seus filhos, pois era uma sociedade na qual os valores morais e éticos acabavam prevalecendo conseqüentemente, as mães solteiras sofriam um processo de discriminação e preconceito. Enquanto a criança que culpa alguma tinha era largada sem direito a identidade ou convivência familiar no meio onde foi gerado.

Na nossa atual sociedade ainda mulheres que...
tracking img