Encontro de gerações – partilha de saberes

Páginas: 14 (3455 palavras) Publicado: 3 de abril de 2011
Índice

1 - Introdução 1

2 - A Animação Cultural e os conceitos relacionados 3

3 - Diagnóstico 6

3.1 – Análise SWOT 8

4 - Construção do Projecto 10

4.1 – As Escolas 11

4.2 – Centro de dia – Sala APRIM 12

5 - Execução do projecto 13

6 - Conclusão 14

Referencias Bibliográficas



Encontrode Gerações – Partilha de Saberes
Proposta de Projecto

1. Introdução


“ Ser velho dura mais tempo do que antigamente” Giddens, 1999, p. 106) por isso a educação intergeracional é um desafio de interesse maior na sociedade actual.


A freguesia das Mercês é uma das 53 freguesias do concelho de Lisboa. Esta freguesia foi criada através da separação das freguesias de SantaCatarina e de Loreto em 1632.
A Igreja de Nossa Senhora de Jesus construída no séc. XVII tornou-se o centro de um bairro residencial e por isso definiu uma comunidade e marcou um território que persiste até hoje.
A freguesia tem nesta zona uma espécie de dormitório onde as pessoas formam grupos de acordo com interesses mas também com as crenças e preconceitos, apesar de ser um bairro envelhecidoporque alguma da juventude que aqui nasceu foi viver para os arredores de Lisboa.
Uma das preocupações da paróquia centra-se no apoio aos seniores e aos vários grupos de juventude através do envolvimento em actividades de lazer e outras de natureza religiosa e social.
Após analisar a informação, recolhida pelos diferentes grupos ao longo das ultimas aulas, penso que o projecto proposto para aFreguesia das Mercês, vem ao encontro da uma das preocupações assinaladas pela paroquia e tem como objectivo principal a ocupação de tempo livre dos idosos, que, como verificamos pela pesquisa feita em grupo, é a maioria da população do Bairro, mas também ter uma vertente educacional, fazendo desta forma a interacção de gerações como estratégia educativa e dando um contributo para odesenvolvimento de atitudes e saberes.

2 – A Animação Cultural e os conceitos relacionados

Quando, na actualidade, se fala em «animação sociocultural», alguns autores (Caride, 2005; Ventosa, 2002; Augustin & Gillet, 2000) atribuem-lhe, pelo menos, dois sentidos. A animação sociocultural como desenvolvimento comunitário, traduzindo uma “capacidade geradora de auto-organização e de auto-gestãosocial”, por parte das próprias populações; e como gestão sociocultural, articulando os processos de dinamização e difusão de actividades culturais ou artísticas numa lógica de «engenharia social», a partir da «gestão» e da «promoção» de novos espaços urbanos de proximidade (Borja, 2003).
Podemos considerar que, quando nos referimos à expressão de «animação sociocultural», ela quer, pelo menos,significar três coisas: animação social, animação educativa e animação cultural (Ventosa, 2002).
A animação social tende a ser incorporada, de forma transversal, nos campos profissionais da Educação Social ou do Trabalho Social (ANECA, 2003). Neste âmbito, a «animação» é sinónimo de «desenvolvimento comunitário». Enquadrado numa vertente de trabalho social e educativo, este tipo de intervençãosocial visa potenciar o envolvimento das comunidades locais, reabilitando o «poder» da comunidade como actor do seu autodesenvolvimento social (Dumazedier, 2002). Do ponto de vista do modelo conceptual, este tipo de acção tem por base paradigmática a Pedagogia Social, entendida na sua acepção “sócio-crítica-dialéctica” (Ventosa, 2002; Habermas, 1986). Esta concepção educativa visa promover umacultura de participação democrática e optimizar práticas de emancipação social numa óptica crítico-transformadora (Caride, 2005).
A animação educativa (ou socioeducativa), inscrita, também, de forma transversal nas funções dos profissionais de Educação Social (ou «educação especializada») (Rouzel, 2002), tende a ser associada ao «serviço educativo» prestado no âmbito da comunidade (ex. autarquias,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Produções de novos saberes no encontro entre Psicologia, Justiça e Educação
  • Um encontro entre duas pessoas de gerações diferentes, livros x tecnologias
  • Planejamento urbano em curitiba: saber técnico, classificação dos citadinos e partilha da cidade.
  • PARTILHA
  • Partilha
  • Partilha
  • Partilha
  • partilha

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!