Empreendedorismo social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2174 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO (OU CIÊNCIAS CONTÁBEIS)
EAD – ESTÁCIO CAMPUS VIRTUAL






EMPREENDEDORISMO SOCIAL




PROJETO INTEGRADOR – PARTE I









Belo Horizonte
28/03/2010


SUMÁRIO



1. INTRODUÇÃO 3




2. VALORES MOTIVACIONAIS 4




3. ANTROPOCENTRISMO X ECOCENTRISMO 6




4.CONSIDERAÇÕES FINAIS 7




5. REFERÊNCIAS 10















1. INTRODUÇÃO



O empreeendedorismo social refere-se (empreendedor + ismo) a pessoa ou grupo de pessoas que executa negócios que visam gerar valor para a sociedade. O objetivo não é lucrar, mas gerar valor social,[1] que resulta na construção de um mundo melhor. A cada dia mais cresce esse modelo deempreendedorismo no mundo inteiro, que atua como propulsor de mudanças na solução das causas dos problemas sociais. Promove, dentre outras ações: a luta contra a pobreza e a exclusão social; o emprego e a inserção sócio-profissional; o desenvolvimento local e sustentável.
Nesse contexto mundial, a sociedade civil brasileira tem se organizado para a solução dos diversos problemas sociais, aexemplo das Organizações Não Governamentais (ONGs) - algumas com perfil assistencialista, outras com perfil desenvolvimentista - e das sociedades cooperativas, formadas por pessoas da sociedade civil, que se unem em ações de cidadania. Como exemplo, tem-se o Projeto Campina Grande[2], que objetiva a inserção de coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos nas empresas e fortalecimento da cooperativa dostrabalhadores de materiais recicláveis, no município de Campina Grande. O resultado almejado, além do tratamento dos resíduos, é a melhoria das condições de vida das pessoas (catadores) que sobrevivem com essa atividade.
Outra solução que se apresenta para diversos problemas sociais refere-se à empregabilidade. O exercício de uma atividade profissional e a forma como ocorre a inserçãosócio-profissional têm reflexos nos projetos de vida da pessoa. O projeto Campina Grande também atua como elemento propulsor de emprego e do processo de inserção sócio-profissional dos indivíduos, principalmente, na medida em que o catador passa ser reconhecido, por si e pela comunidade, como um agente de desenvolvimento social.[3] Outro exemplo é o do município de Diadema-SP, onde os catadores recebemuma renda fixa da prefeitura.
O desenvolvimento de um país passa pelo desenvolvimento local (nos municípios). As ações locais propiciam o surgimento de comunidades mais sustentáveis, capazes de suprir suas necessidades imediatas, descobrir ou despertar suas vocações locais e desenvolver suas potencialidades e, por conseguinte (na medida em que grande parte das localidades assim agirem),proporcionarem o desenvolvimento sustentável do país. Portanto, ações como as de Campina Grande, de Diadema e outras com trabalhos e projetos semelhantes, são exemplos de empreendimentos a serem seguidos.


2. VALORES MOTIVACIONAIS



O empreendedorismo social está inserto num padrão atual de solidariedade social, próprio do modelo paternalista pós-liberalismo. As exigências universaisdo ser humano, que constituem a fonte dos valores, se expressam por meio de tipos ou valores motivacionais, dentre eles está a benevolência, a segurança e o universalismo.[4] Estes valores são responsáveis pelo norteamento do comportamento humano direcionado a um determinado fim, posto que determina o que o indivíduo é e como ele percebe a si e à sociedade. Também podem expressar os desejos dealguém ou da organização.[5]
A benevolência é a busca de preservação e da promoção de pessoas com as quais mantém contato. A sua importância para o tecido social reside no fato de que ela visa a satisfazer os interesses mais diretamente relacionados com a família, com o grupo de referência e com a sociedade. O seu desenvolvimento “promove a preservação e promoção do bem estar das pessoas...
tracking img