Empreededorismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1635 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O estado angolano é um estado empreendedor

Introdução e Objectivos

Conceitos

Luzes da emergência do espírito empreendedor em Angola

A cultura empresarial e o empreendedorismo

A medição do empreendedorismo

A característica do empreendedor (caso Angola)

Os agentes que promovem a cultura empreendedora em Angola

As condicionantes do estado empreendedor angolanoLUZES EMERGÊNCIA DO ESPÍRITO EMPREENDEDOR EM ANGOLA

Pode – se falar de empreendorismo e de um verdadeiro espírito empreendedor em Angola?

A questão não possui uma resposta concreta, mas cresce, hoje em todo o País, a convicção de que é necessário olhar para a história da nação e verificar factos e pessoas cuja acção pode ter criado agénese do espírito empreendedor em Angola.

Estes factos, e pessoas, podem ser verificados à luz das definições e de um conjunto básico de características avançadas, ao longo dos anos, pelos estudiosos do empreededorismo.

Quem são, então, aqueles que, ao longo da história de Angola executaram, realizaram, aproveitaram as oportunidades e criaram mudanças?

Bem, antes de os citar, falemos, paraaqueles poucos conhecedores da geografia de Angola: este país, falante de língua Portuguesa, citua – se na região austral de África e partilha fronteira com a República Democrática do Congo, Congo Brazaville, Zâmbia e Namíbia. Possuia mais de 14 milhões de habitantes . conheceu a presença e a colonização Portuguesa de 1482 à 1975.

Entretanto, os primeiros a verem nesta região, abundantemente emrecursos naturais , uma terra de oportunidades foram os próprios africanos: os povos Bantu

De acordo com os relatos históricos, tal ocorreu com a expansão dos povos Bantu, então baseados na África Central, nos primeiros 500 anos da era actual, e nos anos subsequentes à presença Portuguesa.

Conhecedores da siderurgia, estes originais africanos, iniciaram uma série de imigções para o leste epara sul, realizando uma verdadeira revolução migratória, que trouxe para Angola os seguintes povos:

Os povos Quicongo (ao norte); os Jagas, que combateram os Quicongos e foram empurrados para Sul, para , para a região de Kassanje, os (Nyanekas ou Vannyanekas) entraram pelo sul de Angola, atravessaram o Cunene e instalaram – se no planalto da Huíla; os Hereros (ou ovahelelos), um povo depastores, entraram pelo extremo Leste, atravessaram o planalto do Bié e depois foram se instalar entre o desero do Namibe e a Serra da Chela, no Sudoeste angolano; os Ovambos (ou ambós), grandes técnicos na arte de trabalhar os ferro, deixaram a sua região de origem no baixo Cubango e vieram estabelecer – se o alto Cubango e o Cunene; os Quiocos ( ou Kyokos) abandonaram o Catanga e atravessaram o rioCassai, instalaram – se inicialmente na Lunda, no Nordeste de Angola, migrando depois para Sul; e , finalmente os Cuangares ( ou Ovakwangali).

Os Portugueses, sob o comando de Diogo Cão, no reinado de D. João II, quando chegaram ao Zaire em 1484, já existiam grupos perfeitamente organizados, o que fez com que procurassem estabelecer alianças com verdadeiros edificadores de reino da região,outros grandes empreendedores que marcam o nascimento de Angola

Para a história colonial, estão, mardamente, neste período as figuras africanas, existem outras mais, de Dom Afonso, Ngola Kiluangi, Nzinga Mbandi, Dona Ana de Sousa, Rei Mandume, Rei Mutu Ya Kevela e Mbula Matadi.

Ao longo da colonização, e após a implantação de um regime republicano em Portugal (1910), Angola entra numa novafase, com a criação de escolas. No plano económico, inicia – se a exploração intensiva de diamantes e nos anos 60 do petróleo em Cabinda.

O desenvolvimento económico, só se inicia de forma sistemática em finais dos anos 30, quando se incrementa a produção de café, sisal, cana de acuçar, milho e outros produtos. Trata – se de produtos destinados à exportação , mas é neste período que emergem...
tracking img