Empirismo de david hume

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3351 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO
CURSO DE PSICOLOGIA
DISCIPLINA: BASES EPISTEMOLÓGICAS DA HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
PERÍODO: 1º
PROF.: HELENA RÚBIA

O EMPIRISMO DE DAVID HUME

ANA CAROLINA CARVALHO ARRUDA
ANITA DE CASSIA PEREIRA CAMARA
BRUNA GABRIELE AMARAL SILVA
CARLA CAROLINA DE OLIVEIRA SOUSA
LAYANE NEVES DUARTE
LUENA LIMA ALVES
RAFAELA THAMYRES COSTA SILVA

São Luís – MA
2013ANA CAROLINA CARVALHO ARRUDA
ANITA DE CASSIA PEREIRA CAMARA
BRUNA GABRIELE AMARAL SILVA
CARLA CAROLINA DE OLIVEIRA SOUSA
LAYANE NEVES DUARTE
LUENA LIMA ALVES
RAFAELA THAMYRES COSTA SILVA

O EMPIRISMO DE DAVID HUME

Trabalho apresentado à disciplina de Bases Epistemológicas da História da Psicologia, do curso de Psicologia, sob orientação da professora Helena Rúbia, para obtenção da 1ªnota referente ao 1º semestre.

São Luís – MA
2013

SUMÁRIO

Introdução4
A Biografia de David Hume 5
1.1 Vida5
1.2 Obra7
* 2.2.1 Tratado da Natureza Humana7
* 2.2.2 Investigação sobre o Entendimento Humano7
* 2.2.3 Investigação sobre os Princípios da Moral8
* 2.2.4 Diálogos sobre a Religião Natural (póstumo) 8
* 2.2.5 Ensaios: Morais, Políticos eLiterários8
* 2.2.6 A História da Grã-Bretanha8
* 2.2.7 História Natural da Religião9

O Empirismo9
1.3 Teoria do Conhecimento de Hume 9
1.4 O Empirismo Cético11
O Princípio da Causalidade11
Considerações Finais12
* Referências Bibliográficas13

1. INTRODUÇÃO
Será o conhecimento certo ou não? Será que podemos ter a certeza absoluta de algo? De fato, o ser humanotem fome de certeza em muitas das situações do dia a dia. Certeza do passado, do presente e até do futuro. David Hume foi um dos que tentou dar uma resposta para esta questão. Sua preocupação girava em torno do conhecimento incerto, não demonstrativo. Portanto, todas as explicações deveriam ser vistas como tentativas destinadas a serem substituídas por outras, o que daria espaço a opinião e acontrovérsia. David Hume diz que o conhecimento é fruto da experiência. Experiência essa obtida por meio sensorial. Como objeto de interpretação de tais estímulos, temos a percepção, essa então dividida em partes que ele denominou impressões e idéias.
É nítida a dúvida de Hume, não só quanto à realidade exterior, onde ele negava até mesmo a existência de um ‘eu’ pensante. Deixava bem claro que só sepode conhecer aquilo que pode ser observado e passível de experimentação. Discordava quanto a qualquer tipo de ilusões metafísicas, toda crença em milagres. Já que, segundo ele, os milagres violam as leis da natureza, que se baseiam na experiência. Hume é empirista por defender as idéias provenientes da experiência sensível e associacionista por afirmar que a mente gira em torno de idéias simplese complexas que se relacionam, negando a existência de inatismo.

2. DAVID HUME
* 2.1 Vida
David Hume, originalmente David Home, filho de Joseph Home de Chirnside e de Katherine Lady Falconer, nasceu no dia 7 de maio de 1711, em Edimburgo, Escócia. Mudou seu nome em 1734 porque os ingleses tinham dificuldade em pronunciar 'Home' da maneira escocesa. Órfão de pai desde o seu terceiroano de vida, Hume, uma irmã e o irmão mais velho foram criados pela mãe viúva e por seu tio, pastor local. Hume era politicamente conservador, favorável ao Tratado de União de 1707 entre a Escócia e a Inglaterra. Não se sabe se David Hume tinha alguma crença, segundo alguns, ele era ateu. Para outros, agnóstico. Sua língua materna era o escocês. Embora escrevesse exemplarmente em língua inglesa,falava inglês com um forte sotaque.
Desde cedo gostou dos clássicos e adquiriu uma sólida formação cultural. Sua educação na infância aconteceu no chalé do professor da escola, junto com outras crianças dentro da igualitária tradição educacional da Escócia. Quando tinha onze anos foi para a Universidade de Edimburgo, uma admissão precoce aos ensinos universitários, muito comum naquela época....
tracking img