Elevador de canecas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2331 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro de Tecnologia Mineral Ministério da Ciência e Tecnologia

SEPARAÇÃO MAGNÉTICA E ELETROSTÁTICA
Capítulo 8

João Alves Sampaio Engo. de Minas , DSc. Adão Benvindo da Luz Engo. de Minas, DSc.

Rio de Janeiro Dezembro/2004

CT2004-186-00 Comunicação Técnica elaborada para a 4a Edição do Livro de Tratramento de Minérios Pág. 305 a 335

Tratamento de Minérios 4a Edição – CETEM

305SEPARAÇÕES MAGNÉTICAS
Introdução
A separação magnética é um método consagrado na área de processamento de minérios para concentração e/ou purificação de muitas substâncias minerais. Pode ser empregada, dependendo das diferentes respostas ao campo magnético associadas às espécies mineralógicas individualmente, no beneficiamento de minério e na remoção de sucata. A propriedade de um materialque determina sua resposta a um campo magnético é chamada de susceptibilidade magnética. Com base nessa propriedade os materiais ou minerais são classificados em duas categorias: aqueles que são atraídos pelo campo magnético e os que são repelidos por ele. No primeiro caso tem-se os minerais ferromagnéticos, os quais são atraídos fortemente pelo campo, e os paramagnéticos, que são atraídosfracamente. Aqueles que são repelidos pelo campo denominam-se de diamagnéticos. A separação magnética pode ser feita tanto a seco como a úmido. O método a seco é usado, em geral, para granulometria grossa e o a úmido para aquelas mais finas. Recentemente tem-se verificado grandes avanços em ambos os métodos, sem contar com a utilização da tecnologia dos supercondutores, que abriu um novo horizonte na áreade processamento de minérios. São conhecidos separadores magnéticos que operam industrialmente com um campo que varia de 5 a 6 T , sendo 1 T (Tesla) igual 104 G (Gauss) e, que, representa 1 NA-1m-1(1,2,3).

Fundamentos Teóricos
Relação entre Grandezas Magnéticas Utilizadas em Separação Magnética Minerais ferromagnéticos compreendem aqueles que são fortemente atraídos pelo ímã comum. O exemplomais conhecido é a magnetita. Os paramagnéticos são fracamente atraídos e o exemplo clássico é a hematita. Os minerais diamagnéticos possuem susceptibilidade magnética negativa e, portanto, são repelidos quando submetidos a um campo magnético, entre outros destacam-se; quartzo, cerussita, magnesita, calcita, barita, fluorita, esfalerita, etc. Quando se descreve um campo magnético é comumreferir-se a duas grandezas; densidade de fluxo magnético B , e intensidade de campo, H , ambas são medidas em Tesla (T) . A primeira, B , refere-se ao número de linhas de indução que passam através da
→ → →

306

Separação Magnética e Eletrostática

partícula do mineral. A segunda, H , é a força de magnetização que induz a passagem das linhas de indução através da partícula. Tais grandezas sãovetoriais e, portanto, possuemmódulo, direção e estão relacionadas pela equação:




B= µH



[8.1]

µ = permeabilidade magnética do meio. No vácuo, µ pode ser igual a µ o para fins práticos. Nas situações onde B e H diferem somente pelo fator de proporcionalidade, µ, indistintamente podem ser chamados de campo magnético. A experiência mostra que quando se coloca uma partícula mineralfracamente magnética em determinado campo H de uma dada região do espaço, o fluxo magnético B é acrescido do valor Ψ tal que:

→ → → → →

B = H+ Ψ






[8.2]

Ψ = indução magnética do material.
O seu valor no ar é muito pequeno e dessa forma pode-se tomar o valor de B igual
→ →

criar linhas de indução magnética ou um campo magnético em uma substância ou em uma regiãodeterminada do espaço. A relação entre a indução magnética e a magnetização é dada por:

H . É muito comum referir-se apenas a magnetização J de um material, que é a ação de



Ψ = 4π J





[8.3]

Conclui-se que a equação [8.2] pode ser escrita da forma:


B = H + 4π J





[8.4]
→ →

A razão adimensional entre J , magnetização e H , intensidade de campo, é chamada de...
tracking img