Eletroquimica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1969 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ELETROQUÍMICA

SUMÁRIO

1 – Introdução
2 – Desenvolvimento
2.1 – Pilhas
2.1.1 – Pilha De Daniell
2.1.2 – Pilhas Comuns
2.2 – Eletrólise
2.2.1 – Eletrólise ígnea
2.2.2 – Eletrólises em solução aquosa
com Eletrodos inertes
2.2.3 – Eletrólises em solução aquosa
com Eletrodos ativos
2.2.4 – Leisde Faraday
2.3 – Aplicações
3 – Conclusão
4 – Bibliografia

1 – Introdução

Tentar-se-á mostrar neste trabalho uma pesquisa com o âmbito de alcançar um conhecimento superficial mas com aprofundamento suficiente para estudos colegiais. A obra aqui relacionada cita elementos e componentes da infinidade de estudos feitos por vários e ilustres cientistas no campo da ciência responsável pelaeletroquímica.
Mostrar-se-á o que tentamos demonstrar, ou seja, começamos falando do que são os princípios e vamos a medida em que o leitor se aperfeiçoa no assunto, aprofundando cada vez mais, levando além de uma boa síntese sistemática e bem dividida da eletroquímica, um entendimento variado e abrangedor.
A eletroquímica é geralmente dividida em duas partes: A das pilhas, que estuda sobre ostipos de pilhas como a de Daniell, e a que nós conhecemos e chamamos aqui de comuns. E a da eletrólise, tratamos aqui de alguns tipos de eletrólise como a eletrólise ígnea e as eletrólises em solução aquosa com eletrodos inertes e ativos.

2 – Desenvolvimento

Quando se aciona o interruptor de um aparelho movido a pilha, fecha-se o circuito de uma corrente elétrica alimentada pela reação químicaque ocorre no interior das pilhas, exemplo de um processo de natureza eletroquímica.
Eletroquímica é a disciplina científica que estuda e avalia as relações que se estabelecem entre as reações químicas e os fenômenos elétricos, em particular as correntes elétricas.
As primeiras pesquisas no campo da eletroquímica datam do século XVIII, quando Alexandre Volta inventou sua pilha eletrolítica.Cabe, porém, ao inglês Michael Faraday o título de principal impulsionador dessa ciência. Além de descobrir os mecanismos e leis da eletrólise, fenômeno que potencializa e facilita a realização de certas reações químicas com a ajuda de correntes elétricas, foi Faraday quem fixou grande parte da terminologia empregada na eletroquímica moderna.
Reações eletroquímicas. As reações eletroquímicasfundam-se na existência de moléculas com certo grau de instabilidade elétrica. Em função da distribuição dos elétrons ao redor de seu núcleo, os átomos podem apresentar tendência a atrair novos elétrons ou, pelo contrário, a repelir alguns deles.
Assim, diferenciam-se as moléculas integradas por átomos cuja tendência é ceder elétrons daquelas cujos átomos tendem a tomá-los dos demais. Tais compostos,chamados iônicos, são formados por um ânion (ou átomo que roubou elétrons) e um cátion (ou átomo que os perdeu), de modo que ambos gozam de certa autonomia ou independência dentro da molécula, por se considerarem completos.
Existe, por sua vez, outro tipo de moléculas, as chamadas polares, que, sem chegar a repartir totalmente os elétrons, como se dá nos compostos iônicos, possuem átomos comdesiguais afinidades eletrônicas. Quando se passa uma corrente elétrica através de substância composta de íons ou moléculas polares, pode-se facilmente provocar ruptura de união e redistribuição de carga, isto é, reações químicas produzidas como efeito do impulso elétrico.
O processo eletroquímico de aplicação mais freqüente é a eletrólise, que pode ser utilizada na obtenção de energia elétrica apartir da energia desprendida em uma reação química. Para tal se empregam sais iônicos dissolvidos ou fundidos em um recipiente ou cuba eletrolítica, em que também se introduzem os dois pólos ou extremidades de um circuito elétrico. Para que o circuito se feche, o líquido ou eletrólito contido na cuba deve ser condutor de corrente elétrica. Esta, ao passar pelo líquido, provoca transformações...
tracking img