Eletrônica industrial ii

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1114 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho
Eletrônica industrial II

Escola: ETMSL
Curso: Técnico em Eletrônica
Professor: Daniel
Turno: Noturno
Alunos: Waldeir José Oliveira Silva
Junio Aparecido

Sumário
TCA 780:
- Definição pág. 3.
- Funcionamento pág. 3.
- Diagrama de blocos pág. 4-5.
- Aplicações pág. 5.

Retificadorestrifásicos controlados:
- Definição pág. 6.
- Esquema pág. 6.
- Funcionamento pág. 6-10.
- Formas de onda pág. 7, 9.
- Aplicações pág. 10.

Conclusão pág. 11.

TCA 780
Definição
O TCA 780 é um circuito integrado analógico para gerar pulso e controlar ângulo de disparo detiristores continuamente entre 0 e 180 em aplicações para controle de tensão saída de retificadores e controladores de fase. Sua estrutura interna e a possibilidade externa de seleção de ponto chaveamento permitem um grande numero de opções de funcionamento.

Funcionamento
Compatível com LSI (lógica digital altamente imune a ruído); Consumo interno de corrente, apenas 5 miliamperes;Possibilidades de inibição simultânea de todas as saídas; Duas saídas principais (corrente até 55 miliamperes) e duas em coletor aberto (corrente até 1,5 miliamperes); Uma saída para controle de TRIACs; Duração dos pulsos de saída determinada pela colocação de um capacitor externo; Saída de tensão regulada em 3,1 V.

Diagrama de blocos
TCA 785 (ou TCA780)

Na figura 1 apresentam-se o diagrama deblocos do TCA 785 e seu diagrama de sinais. A alimentação interna do TCA 785 é feita por uma fonte interna estabilizada e que admite ampla variação da fonte externa. Esta tensão é acessível pelo pino 8.O pino 1 é aterrado e ao pino 5 aplica-se a tensão de sincronismo (V). O sincronismo é obtido
através de um detector de cruzamento por zero (do sinal CA), seguido por um registro de sincronismo.
Umgerador de rampa é construído através de uma fonte de corrente (interna ao CI) que carrega um capacitor externo conectado ao pino 10. O valor da corrente pode ser controlado através de um resistor colocado no pino 9, determinando a inclinação da rampa.
Toda rampa se inicia quando ocorre um cruzamento por zero na tensão CA de alimentação e termina no próximo cruzamento, quando o registro desincronismo aciona o transistor de descarga.
Uma tensão de controle é aplicada no pino 11 e seu valor é comparado com a rampa. Quando a rampa se torna maior, é gerado um pulso na saída A1 (pino 14) ou em A2 (pino 15), dependendo da polaridade do sinal CA de sincronismo. É possível ainda pulsos mais longos através da conexão de um capacitor ao pino 12 ou mesmo de sua ligação ao terra. A ligação do pino 13ao terra também aumenta a extensão do pulso.
O pino 3 oferece uma saída síncrona com A1, mas com duração de 180 e no pino 7 tem-se um ou-exclusivo de A1 e A2. São disponíveis também saídas complementares de A1 e A2 (pinos 2 e 4, respectivamente). O pino 6, quando ligado ao terra, inibe a saída dos pulsos.

Aplicações
São dispositivos usados para circuito de comando de fase, efetuando disparosem até 180°, muito encontrado em conversores e retificadores controlados.

Bibliografia
http://www.ebah.com.br/tca-780-pdf-a31468.html
Dia 15/06/2010

Retificadores trifásicos controlados
Definição
Conversor CA/CC (retificador): Converte uma tensão em corrente alternada, em uma tensão com valor médio (corrente contínua), para alimentar cargas CC e CA.

Retificador trifásico controladode meia onda
Da mesma forma que os retificadores não controlados, estes possuem maior tensão média de saída, e a freqüência do ripple da tensão de saída é mais alta quando comparada com os monofásicos. Como conseqüência os requerimentos para filtragem da corrente de carga são mais simples.

Funcionamento
Quando o tiristor T1 é gatilhado em wt = /6 + , a tensão de fase van é aplicada...
tracking img