Elementos constitutivos do processo de trabalho na perspectiva crítica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3344 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ELEMENTOS CONSTITUTIVOS DO PROCESSO DE TRABALHO NA PERSPECTIVA CRÍTICA

Gisele Kava[1]

Eixo temático: Trabalho e Serviço Social
Comunicação Oral

Resumo:

O presente artigo tem como objetivo central apresentar uma primeira aproximação acadêmica sobre a categoria mercadoria expressa no livro O Capital de Karl Marx. A partir das leituras realizadas na Disciplina Trabalho, Processo deTrabalho e Constituição da Sociabilidade I, bem como a participação em movimento no projeto de pesquisa vinculado à Bolsa PIBIC- ações afirmativas, 2010-2011. Enquanto trabalho acadêmico de pesquisa obteve como resultado a construção do texto que ora apresentamos, o qual expressa a síntese do aprendizado sobre a categoria mercadoria.

Palavras Chaves: Mercadoria; Sociedade Capitalista; ValorTrabalho.

Introdução:

O processo de ensino-aprendizagem na formação acadêmica tem como um dos seus significados possibilitarem que os acadêmicos, por meio de orientação docente, consigam apreender conteúdos cêntricos relacionados à formação específica do Curso. Neste sentido, tratar da discussão que versa sobre a categoria trabalho, eixo fundante na formação do Curso de Serviço Social, exige que oentendimento de categorias elaboradas por Marx no livro O Capital, sejam apresentadas aos acadêmicos e, durante os diferentes processos de intervenção teórica possa aproximar e aprofundar os enunciados principais. Assim, buscamos trazer o estudo realizado, bem como a forma de apropriação do referido conteúdo. Este processo possibilitou atingirmos o objetivo traçado no Projeto de PIBIC sob aorientação do docente Dr. Alfredo Batista. Ressaltamos que estes conteúdos estão interligados à totalidade da formação acadêmica de graduação e, abrem-se caminhos para aprofundamentos futuros.

Revisão da Literatura:

Em O Capital, obra publicada por Marx com maior alcance analítico e interpretativo da sociedade burguesa, é considerada pela maioria dos críticos da Economia Política como a expressãoseminal teórico-prática. Conforme expresso no próprio título, Marx propõe trazer ao cotidiano dos trabalhadores qual é o objeto da Economia Política e como revolucionar a sua existência, criando outra proposição de sociedade.
Ao analisar a sociedade de mercado, suas aparências e essências, permite trazer à tona o que existe no mundo prático e abstrato não perceptível no campo imediato.Primeiramente Marx vai nos mostrar que o movimento de troca de mercadorias que existe no mercado é uma troca justa de equivalentes - coisas que possuem o mesmo valor - assim como os economistas clássicos afirmam, então ele irá negar que exista esta troca, através de uma análise dialética minuciosa, um movimento de afirmação e negação, para desvelar o desajuste entre Capital e Trabalho existente, que esta“troca justa” de quando compramos uma mercadoria e achamos que estamos pagando o preço que ela realmente vale, é pura aparência.
A riqueza da sociedade Capitalista constitui-se numa imensa acumulação de mercadorias. Marx inicia o Capital analisando a Mercadoria e suas dimensões - de modo aparente é o que constitui a sociedade capitalista - examinando a sua totalidade, singularidade, particularidadee universalidade, pois só assim é possível de ser apreendida, ela possui duplo caráter, ambos satisfazem as necessidades humanas, um são as provenientes do estômago outro da fantasia, primeiramente do estômago – as necessidades físicas - e em segunda instância da fantasia - do espírito, não desvalorizando as necessidades intelectuais e espirituais, porém, não há como o homem se desenvolverintelectualmente se não estiver bem alimentado, ter onde morar e etc. - a todo momento temos que responder as essas necessidades com produtos do trabalho, portanto, a vida humana é impossível sem a produção de riquezas. Nos mostrará também, o duplo valor da mercadoria, o aspecto qualitativo e o quantitativo.
Os homens trabalham assim como os outros animais. Porém, o trabalho de forma exclusivamente...
tracking img