Eja e o processo de letramento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1484 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
EJA e o processo de letramento
Mariela Magali Faller
A Educação de Jovens e Adultos nos convida a olhar para a História da Educação no Brasil, pois descortina uma dívida social, especialmente no que tange aos processos de exclusão social e econômica a que estiveram submetidos a maior parte dos cidadãos brasileiros.
Por conseguinte, nos remetemos ao precursor da pedagogia crítica, Paulo Freire,que na década de 60, alcançou um feito inédito ao alfabetizar 300 adultos em 45 dias no Rio Grande do Norte. Sua proposta pedagógica como práxis cultural contribui para revelar a ideologia encoberta na consciência das pessoas. Freire provou que é possível educar para responder aos desafios da sociedade, ou seja, a educação deve ser um instrumento de transformação que tem como essência o diálogoentre homens, mulheres e o mundo. Neste contexto, quando o homem e a mulher se percebem como fazedores de cultura, está vencido, ou quase vencido, o primeiro passo para sentirem a importância, a necessidade e a possibilidade de se apropriarem da leitura e da escrita. Estão, politicamente, alfabetizando-se.
Um pouco depois do período mencionado acima, na metade dos anos 80, em países desenvolvidos,passou-se a ter uma nova perspectiva sobre a prática da leitura e da escrita: o letramento. O Brasil, país emergente e com suas presumidas identidades apresenta uma linha divisória entre os brasileiros: alfabetizados/analfabetos, letrados/iletrados. Magda Soares esclarece que alfabetizado é aquele que apenas aprendeu a ler e escrever e que letrado é o indivíduo que aprendeu a ler e escrever eadquiriu o estado ou a condição de saber responder às exigências de leitura e de escrita que a sociedade faz continuamente.
A EJA não é algo novo, porém, somente nos limiares da década de 90, o Governo Federal passou a fomentar e intensificar na medida do possível, através de decretos e resoluções a educação de base para aquelas pessoas que não receberam ou não concluíram a educação primária.Somente com a Lei nº 9.394/96, a EJA passou a ser uma modalidade da educação básica, nas etapas do ensino fundamental e médio, usufruindo de uma especificidade própria, através do Parecer nº 11/2000.
Essas passagens sugerem que a lei mudou positivamente, pois este Parecer fundamenta a EJA nas funções reparadora, equalizadora e qualificadora. As quais objetivam respectivamente, reconhecer a igualdadeontológica de todo e qualquer ser humano; um olhar para diferentes segmentos sociais, proporcionando o reingresso e a permanência destes no sistema educacional; e propiciar a todos a atualização de conhecimentos por toda a vida tendo como base o caráter incompleto do ser humano.
Todavia questiono o Parecer já citado, pois após observações realizadas em uma turma de EJA constatei disparidades entreas funções que ele fundamenta e os saberes empíricos contemplados nos espaços escolares. Sendo assim, a relevância de tais observações como fonte de pesquisa consiste na concepção de que a vida de um indivíduo representa um coletivo. Para Ferrarotti,
O homem é o universal singular. Pela sua práxis sintética, singulariza nos seus actos a universalidade de uma estrutura social. Podemos conhecercontextos históricos, sociais e culturais [...] a partir da especificidade irredutível de uma práxis individual (1988 apud NÓVOA, 2000, p. 18, grifo meu).
A turma observada, no geral, se caracteriza pela variação quanto à faixa etária dos estudantes, cuja maioria é muito jovem e tem entre 15 e 18 anos. Composta por vinte e seis estudantes cujos interesses e motivações vão ao encontro da realidadesocial e econômica da comunidade, apenas quatro possuem idade superior a 30 anos. A aprendizagem neste espaço sem calor, cor, aroma, sabor e arejamento é uma lástima, pois o ambiente não é acolhedor nem instiga o conhecimento.
O planejamento e a dinâmica de cada aula apresenta o modelo pedagógico que caracteriza o professor e a forma que este mobiliza seus saberes docentes. Em algumas aulas,...
tracking img