Egito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (301 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
As pirâmides tinham base quadrangular eram feitas com pedras que pesavam cerca de vinte toneladas e mediam dez metros de largura, além de serem admiravelmente lapidadas. A porta dafrente da pirâmide voltava-se para a estrela polar, a fim de que seu influxo se concentrasse sobre a múmia. O interior era um verdadeiro labirinto que ia dar na câmara funerária, localonde estava a múmia do faraó e seus pertences. 


[pic]
(simulação pirâmide)
Os egípcios acreditavam que o ka, ou força vital, era imortal. Com o objetivo de fornecer umreceptáculo durável  para o espírito, aperfeiçoaram a ciência do embalsamamento. A preservação do corpo começava com a extração do cérebro do falecido através das narinas, com umgancho de metal. As vísceras – fígado, pulmões, estômago e intestinos – eram removidas e preservadas em urnas separadas. O que restava ficava imerso em salmoura durante um mês, e depois ocadáver em conserva era literalmente estendido para secar. O cadáver, enrugado, era então recheado – os seios das mulheres eram estofados -envolto em várias camadas de ataduras, efinalmente confinado num caixão e num sarcófago de pedra. Na verdade, o clima seco do Egito e a ausência de bactérias nas areias e no ar provavelmente contribuíam para a preservação docorpo tanto quanto este tratamento químico. Em 1881, quarenta corpos de reis foram descobertos, inclusive o do Faraó Ramsés II, que tinha a pele ressecada, os dentes e os cabelos aindaintactos. O monarca de três mil anos de idade, em cuja corte Moisés se criou, era chamado “O Grande”, e por boas razões: gerou mais de cem filhos durante seus opulentos 67 anos dereinado. No entanto, quando um inspetor da alfândega examinou os restos de Ramsés II, na transferência da múmia para o Cairo, rotulou-o como “peixe seco”.


[pic] 
Ramsés II
tracking img