Efolio b tic

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1146 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Práticas e TIC e-fólio B, Parte 1 Na atualidade, o ensino urge recorrer e integrar as tecnologias digitais nos processos de ensino e aprendizagem. Estas garantem uma superior motivação e interação, com metodologias pedagógicas e inovadoras, possibilitando que a aprendizagem e a sua realidade quotidianase complementem, pois incorporam tecnologias de comunicação, em redes e uma informação utilizável em trabalho e lazer. Apesar desta enorme potencialidade que pode representar o b-learning, este, depara-se com enormes dificuldades, nomeadamente: os problemas culturais (atitude conservadora) do sistema, as normas e orientações nacionais, os professores (sua motivação e literacia informática nestecontexto), os alunos (motivação e hábitos) e a falta de estruturas. Estas ultimas fundamentais para que um processo de B-learning possa ser desenvolvido, numa metodologia em que se articula as aulas presenciais em sala de aula e o trabalho desenvolvido online. No entanto, a simples disponibilização destes equipamentos e de uma plataforma de B-learning não são suficientes, a montante é necessário umtrabalho de preparação e criação de uma estrutura que elabore um processo pedagógico e promova e garanta uma aprendizagem colaborativa, numa perspetiva que privilegie e promova aprendizagens que envolvam os alunos na própria aprendizagem com uma melhor adaptação e flexibilização ao ritmo de cada aluno, de local e de horário, em detrimento de um ensino assente na transmissão de conhecimentos nasala de aula, onde o Papel do professor é também o de criar condições e assegurar/proporcionar as situações corretas que permitam ao aluno conferir estratégias de aprendizagem e autoaprendizagem, conferindo progressivamente uma maior responsabilização do aluno na sua formação.
Com a intenção de implementação de uma modalidade de B-learning na minha atividade letiva (seria amplamente positivo se aatividade não se realizasse na minha disciplina em “estreme”, mas que contasse com a colaboração de todos os grupos disciplinares, pois a formação que se quer não é tão condicionada, nem formatada como nos moldes atuais), é primordial fazer o levantamento das condições existentes nas várias vertentes, conforme referidas anteriormente. Relativamente ao professor (eu), assegurar que dominoconvenientemente as tecnologias e estar atento às novidades que possam contribuir positivamente neste processo. Realizar o levantamento dos meios informáticos e de equipamentos que a Escola e os alunos possuem. A facilidade/dificuldade que os alunos manifestam na utilização dos meios informáticos. Escolha da modalidade de B-learning, ou seja o tipo de a adotar tem de ter como objetivo principalproporcionar as melhores funcionalidades e praticas, articulação de metodologias num ensino presencial e online. Por fim a realização de todo um trabalho pedagógico com recurso à totalidade dos instrumentos disponíveis por parte do professor (eu) de forma a criar um ambiente que potencie a criatividade e inovação, que estruturem os métodos e modelos mais profícuos a cada aluno, que forneçam resposta às suasnecessidades, interesses, objetivos e perfis de aprendizagem. Na minha Escola com uma população de características sociais que evidenciam algumas dificuldades (Escola TEIP) onde o número de alunos com acesso a meios informáticos e à Internet possa estar limitada, poderia comprometer os melhores resultados deste objetivo, por tal irei considerar que estas dificuldades não se colocam, ou seja quetodos os alunos disporão de equipamento informático e acesso à Internet. Teria de escolher uma LMS (sistema de gestão de aprendizagem) onde teríamos de ter em atenção principalmente o custo, a dimensão da sua comunidade, que permita atualizações, que possua um suporte técnico eficiente, estável e funcional. Após estas démarches, proporia aos meus pares a formação de uma equipa, para, em, conjunto...
tracking img