Efluentes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1167 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução ao Tratamento de Efluentes Líquidos Noções Básicas Aspectos Legais
Tecg.º Jair Fernandes de Macedo – Prolab Ambiental Ltda.
Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Usos da Água e Geração de Efluentes
Abastecimento Doméstico
Água potável potá Impurezas devido ao uso Efluentes domésticos domé

+

=

Abastecimento Industrial
Água consumo industrial

+

Impurezasdevido ao uso

=

Efluentes Industriais

Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Principais constituintes dos Efluentes Domésticos
Água (99,9%) Sólidos (0,1%)
– Sólidos Suspensos – Sólidos Dissolvidos – Matéria Orgânica – Nutrientes (N, P) – Organismos Patogênicos (vírus, bactérias, protozoários, helmintos)

LODO
Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

CaracterizaçãoQualitativa dos Efluentes Domésticos
Contribuição “per capita” de matéria orgânica
– 45 a 55 g DBO/hab.dia – 90 a 110 g DQO/hab.dia
DBO (Definição): Quantidade de oxigênio requerida por microrganismos aeróbios para a oxidação de compostos orgânicos presentes na fase líquida. Importância Sanitária: Avaliação da eficiência de sistemas de tratamento de esgotos sanitários e efluentes industriaisConceito de carga orgânica
– C.O. (kg/d) = H (hab)x CpcDBO,DQO (g/habxd) – C.O. (kg/d) = Q (m3/dia) x Concentração (mg/L) x 0,001
Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Remoção de matéria orgânica e inorgânica

Remoção de sólidos em suspensão

Por que tratar os efluentes?

Remoção de nutrientes

Remoção de organismos patogênicos
Conselho Regional de Química IV Região(SP/MS)

Resolução CONAMA 357/05 Padrões do corpo d’água e de lançamento

Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Efeito do Lançamento de Matéria Orgânica nos Cursos d´água
Lançamento (efluente sem tratamento) Lanç Lançamento (efluente tratado – 70% remoção) Lanç remoç
10

Rio

Oxigênio Oxigênio Dissolvido (mg/L)

9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 2 4 6 8 10 12

O D m í n im o (rio C la ss e 2 )

T e m p o (d ia s )

Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Níveis do Tratamento de Efluentes
Tratamento preliminar Tratamento primário Tratamento secundário

Tratamento terciário ou póstratamento

Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Tratamento Preliminar
Objetivo: remoção de sólidos grosseiros e areia
medidor de vazão

grade

caixa de areiaadaptado de VON SPERLING, 1996
Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros • proteger as unidades subseqüentes; • proteger as bombas e tubulações; • proteger os corpos receptores. Finalidades da remoção de areia • evitar abrasão nas bombas e tubulações; • evitar obstrução em tubulações; • facilitar o transporte do líquido.
Conselho Regional deQuímica IV Região (SP/MS)

Tratamento Preliminar

Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Tratamento Primário
Objetivo: remoção de sólidos em suspensão sedimentáveis, materiais flutuantes (óleos e graxas) e parte da matéria orgânica em suspensão

Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Tratamento Secundário
Objetivo: remoção de matéria orgânica dissolvida e da matériaorgânica em suspensão não removida no tratamento primário

participação de microrganismos

contato entre os microrganismos e o material orgânico contido no esgoto

matéria orgânica + bactérias

H2O + CO2 +

mais bactérias

Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Sistemas Anaeróbios
Sistema anaeróbios são adequados para industrias que geram efluentes sem grandes variações em suascaracterísticas, ex:
– Cervejeiras – Molho de Tomate – Refrigerantes • Em geral, no que diz respeito a remoção de carga orgânica, tem eficiência média e devem ser complementados. • Tem custos de implantação e operação inferiores aos sistemas aeróbios
Conselho Regional de Química IV Região (SP/MS)

Sistemas Aeróbios
Sistema são adequados a quase todos os tipos de efluentes, e dentre os...
tracking img