Eficiencia energetica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Colegiado de Engenharia de Computação

Disciplina:
Princípios de Telecomunicações
Aula 22 (semestre 2012.1)

Prof. Fabrício Braga Soares de Carvalho, M.Sc.
fabricio.braga@univasf.edu.br
14 de Maio de 2012
1

Sistemas de Comunicações Móveis
Digitais
Digitais (2,5G)

2

Evolução para 2,5G
Em um esforço para aperfeiçoar os padrões 2G para que tenham
compatibilidade com maiorestaxas de dados (necessários para suportar
aplicações modernas de internet), foram desenvolvidos novos padrões.
Estes padrões representam a tecnologia 2,5G, que permite que o
equipamento 2G existente seja modificado:
Esta estratégia permite que se ofereçam às ERB’s novos dispositivos, além
das atualizações de software das unidades de assinantes (as EM’s).

Os objetivos da 2,5G são:
Maiorestaxas de transmissão de dados para navegação Web, tráfego de
email, comércio móvel (m-commerce) e serviços móveis com base na
localização do assinante;
Permitir que uma nova linguagem de navegação Web (chamada WAP –
Wireless Applications Protocol) seja aplicada, permitindo a navegação na
internet em dispositivos móveis sem fio e portáteis.
3

Evolução para 2,5G
O caminho para umacompanhia telefônica celular oferecer a tecnologia
2,5G passa pela escolha da tecnologia 2G utilizada.
Por exemplo, uma atualização para 2,5G projetada para GSM deve ser
harmonizada com o padrão de interface de ar GSM original.
Uma grande quantidade de padrões 2,5G foi desenvolvida para permitir
que cada uma das principais tecnologias 2G (GSM, CDMA e IS-136)
fossem atualizadas, atingindo taxas dedados mais rápidas para internet.

4

Evolução para 2,5G

5

Evolução para 2,5G
O HSCSD (High Speed Circuit Switched Data) é uma técnica de
comutação por circuitos que permite que um único assinante móvel use
slots de tempo de usuários consecutivos no padrão GSM.
Ou seja, em vez de limitar cada usuário a somente um slot de tempo
específico como no GSM TDMA, usuários de dadosindividuais podem
requisitar slots de tempo consecutivos para obter acesso de dados com
maior velocidade na rede GSM.
Esta estratégia aumenta a taxa de dados disponível para 14,4 kbps e é
tarifada à parte.

O HSCSD é ideal para acesso dedicado por streaming à internet ou para
sessões Web interativas em tempo real.
O provedor do serviço precisa, simplesmente, atualizar o software das ERB’s
GSMexistentes.

6

Evolução para 2,5G
O GPRS (General Packet Radio Service) é uma rede de dados baseada
em pacotes, muito útil para uso na internet em aplicações que não sejam
em tempo real (ou seja, recuperação de email, fax, etc).
O GPRS admite o compartilhamento para múltiplos usuários dos canais
de rádio e slots de tempo individuais.
O GPRS admite mais usuários do que o HSCSD, mas de formaintermitente.
Esta estratégia aumenta a taxa de dados disponível para 21,4 kbps por slot
de tempo; o máximo pode chegar a 171,2 kbps (8 slots de tempo).

Como acontece com qualquer rede de pacotes, a vazão de dados
diminui substancialmente à medida que mais usuários entram na rede.
O provedor do serviço precisa, simplesmente, atualizar o software das ERB’s
GSM existentes.

Só necessitada atualização dos softwares das ERB’s para funcionar.
7

Evolução para 2,5G
O EDGE (Enhanced Data Rates for GSM Evolution) é uma atualização
mais avançada do GSM, e requer o acréscimo de novos hardware e
software nas ERB’s existentes, além de EM’s que suportem esta
tecnologia.
O EDGE expande a capacidade de transmissão por dados das redes
GSM/GPRS, podendo em média triplicá-la, mantendoa mesma
portadora de 200 kHz da telefonia celular 2G.
As alterações na rede são mínimas, com foco nas características de
modulação e na implementação de nova codificação e decodificação do
sinal, associadas com adaptações do sinal e envio de redundância de
informação (que aumentam a eficiência da utilização do espectro).

8

Evolução para 2,5G
O EDGE introduz a modulação 8-PSK além da...
tracking img