Eficiencia energética

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9336 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDAD DE SALAMANCA
POLITECNICO DE ZAMORA

MARCUS LEANDRO PURPER

EFICIENCIA ENERGETICA

ZAMORA
2011
MARCUS LEANDRO PURPER

EFICIENCIA ENERGÉTICA

Projeto Final apresentado para avaliação do Master em Energias Renováveis e Eficiencia energética, da Universidade de Salamanca - Espanha

Prof. AngelVaquero Blanco

PONTA GROSSA
2005
RESUMO

ESTE TRABALHO APRESENTA UM ESTUDO SOBRE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM UM PRÉDIO DA UNIVERSIDADE RITTER DOS REIS, EM PORTO ALEGRE – BRASIL.
Inicialmente, foi elaborada uma pequena revisão teórica para maior esclarecimento referente ao estudo, bem como um apanhado sobre a legislação brasileira.
Por fim, alguns cálculos e comparativos queilustram e demonstram a viabilidade do projeto.

LISTA DE ABREVIATURAS OU SÍMBOLOS

1. CLT – CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS TRABALHISTAS
2. CONFEA – Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia
3. CREA - Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia
4. EST – Engenheiro de Segurança do Trabalho
5. INSS – Instituto Nacional de Seguridade Social6. LTCAT – Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho
7. MPAS - Ministério da Previdência e Assistência Social
8. MTE – Ministério do Trabalho e Emprego
9. NR – Normas Regulamentadoras
10. OIT – Organização Internacional do Trabalho
11. PCMSO - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional
12. PPP – Perfil Profissiográfico Profissional13. PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
14. SESMT - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho

SUMÁRIO
INTRODUÇÃO 6
1.1 Tema Erro! Indicador não definido.
1.2 Problemas Erro! Indicador não definido.
1.3 Objetivos Erro! Indicador não definido.
1.3.1 Objetivo Geral Erro! Indicador não definido.
1.3.2 Objetivos Específicos 9
1.4Justificativas 10
2 INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO 12
2.1 Histórico da Segurança do Trabalho 12
2.2 1.2 Evolução do Prevencionismo 12
2.3 1.3 Engenharia de Segurança de Sistemas 14
2.3.1 1.3.1 Gerenciamento de Riscos 14
2.3.2 1.3.2 Técnicas de Análise de Riscos 14
3 LEGISLAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO NO BRASIL 17
3.1 O Profissional da Engenharia de Segurança doTrabalho 17
3.2 Resolução CONFEA nº 359 de 31 de julho de 1991 18
3.3 Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho – LTCAT 19
3.4 Implicações do LTCAT 21
3.5 Roteiro Empresarial para o LTCAT 22
3.5.1 PPRA 22
3.5.2 PCMSO 23
3.5.3 PPP 23
3.6 Observações relevantes 23
4 elaboração do LTCAT 25
5 METODOLOGIA 27
5.1 Delineamento da Pesquisa 27
5.2 Procedimentos de coleta e análise dos dados27
6 COLETA E ANÁLISE DE DADOS 28
CONCLUSÃO E RECOMENDAÇÕES FINAIS 29
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 30
APÊNDICE 32

INTRODUÇÃO

Desde o início do século passado até a presente data, o setor eletrico brasileiro passou por muitas transformações, até chegar ao atual modelo que determina as regras a serem seguidas para as empresas que atuam nesse setor.
Um importante marcopara a definicao do atual modelo do setor eletrico foi o programa de reestruturação do setor eletrico brasileiro (RESEB), ocorrido na década de 1990.
Até esse período as tarifas de energia eram unicas para todo o País, não considerando, portanto, as particularidades de cada reigao. Alem disso, o valor das tarifas era utilizado como ferramenta de controle da inflacao, fazendo com que aremuneracao das empresas, que na época eram estatais, fosse pequena diante dos custos operacionais.
Enquanto o país se desenvolvia, necessitando cada vez mais de energiaeletrica, os investimentos na area de geracao estavam decresentes.
Essa redução nos investimentos em geração de energia elétrica, já era prenuncio de uma futura falta de energia para o atendimento da populacao, fato...
tracking img