Efermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (289 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O exemplo da hipertensão
A epidemiologia já esclareceu muitas relações entre causa e efeito, ajudando assim a prevenção. Um exemplo típico é a hipertensão arterial “ pressão alta “.Estudos comparativos, entre alguns primitivos, mostraram que a hipertensão é nestes quase inexistentes.
Entre os povos dos países industrializados conseguiram – se realizar pesquisasmais precisas. Se o consumo médio de sal supera três gramas por dia, a maioria dos indivíduos apresenta um aumento dos valores tensionais com o aumento de idade, e cerca de 15% sãoafetado pela hipertensão arterial verdadeira. Se a media do consumo individual diária é muito mais alta e supera os quinze gramas, como no norte do Japão, a frequência da hipertensão arterialencontrada na população sobe a 30%.
Épocas, lugares e classes sociais ; A paleopatologia ( estudos dos antigos ) mostrou durante milênios as mesmas doenças afligiram os homens :infecções e parasitoses, diferentes segundo o clima ; doenças osteoarticulares ; tumores; feridas e fraturas por afressão e queda. Essas moléstias representam o panorama patológicoencontrado em múmias egípcias. Hoje algumas doenças desapareceram, outras ao contrários ainda preocupam a humanidade , e outras ainda apareceram em cena .
Dizem que “ os homens nascem iguais”, mas não é verdade. Os filhos das classes pobres tem , ainda hoje, 50% de chances, em relação as classes ricas, de nascer mortos ou de morrer antes de ter completado um ano de idade. Asmães tem também o dobro de chance de morrer na gravidez, parto ou aborto. Na Inglaterra 7 % dos operários não especializados morrem antes dos 45 anos e 36 anos; entre os profissionaisliberais esta sorte, ou melhor condição de vida, atinge, respectivamente, a 3 e a 23%. As diferenças são devidas a renda, ao grau de cultura ( sanitária e geral), aos riscos da profissão.
tracking img