“Efeitos de 12 semanas de treinamento com pesos na força e composição corporal de idosas”

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (926 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO – UFES
CENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS – CEFD

Alunos: Diogo Bortolin Müller e Wagner Müller Estevam
Disciplina: Introdução à Pesquisa
Professora:Rosianny Campos Berto

RESENHA DO TEXTO “EFEITOS DE 12 SEMANAS DE TREINAMENTO COM PESOS NA FORÇA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE IDOSAS”

Vitória – 2013
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO – UFESCENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS – CEFD

Alunos: Diogo Bortolin Müller e Wagner Müller Estevam
Disciplina: Introdução à Pesquisa
Professora: Rosianny Campos Berto

RESENHA DO TEXTO “EFEITOS DE12 SEMANAS DE TREINAMENTO COM PESOS NA FORÇA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE IDOSAS”

Resenha entregue à disciplina Introdução à Pesquisa,
ministrada pela profª. Rosianny Campos Berto,
referente ao 4ºperíodo do curso de Bacharel em
Educação Física, na Universidade Federal do
Espírito Santo, no semestre letivo 2012/2.

Vitória – 2013
SANTOS, D. A.; LIBERALI, R.; EFEITOS DE 12 SEMANAS DETREINAMENTO COM PESOS NA FORÇA E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE IDOSAS; Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, v. 2, n. 10, p. 439-447; Julho/Ago, 2008; São Paulo-SP.

RESUMO
Os autoresiniciam o resumo colocando o objetivo traçado e a metodologia utilizada na pesquisa, o que resultou num aumento significativo da força tanto de membros superiores quanto de membros inferiores do grupoestudado, mostrando que o treinamento de força tem sua importância visando a redução da perda de força e de massa muscular de idosas. Concluindo que a melhora da capacidade motora (força) traz consigouma grande melhora na qualidade de vida e na saúde de mulheres com idade avançada.

INTRODUÇÃO
O envelhecimento é bastante destacado nessa parte do texto. Os autores associam a deteriorização namobilidade na capacidade funcional do indivíduo e o aumento do risco de sedentarismo à perda de massa muscular e, consequentemente, da força muscular.
Os autores citam Guedes (1998) e falam da...
tracking img