Efeitos da pratica de tai chi chuan na força dos membros inferiores e resistência aeróbia de idosos com doença de alzheimer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3351 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Faça sempre sua parte
para que quando você for dormir,
pai eu tentei fazer o melhor,
senão consegui não és porque
não quero és porque ainda não aprendi .
Josefa, moradora do abrigo Irmã Tereza


Efeitos da pratica de tai chi chuan na força dos membros inferiores e resistência aeróbia de idosos com doença de Alzheimer
Resumo
Neste presente estudo teve como objetivo avaliar osefeitos da pratica de tai chi chuan na força muscular dos membros inferiores (FMMII) e na resistência aeróbia de idosos com doença de ALZHEIMER, analisando dois métodos distintos de avaliação proposto por Rikli, R. & Jones, C.J. (2001): 6' minutos caminhando e sentar e levantar. A análise dos testes detectaram uma evolução nos índices finais em resposta a os exercícios de tai chi chuan.
Foramavaliados oito idosos, 7 mulheres e 1 homem: 77±12anos (média ± desvio padrão), todos são moradores de um abrigo e sedentários. a avaliação acorreu em dois momentos, ante da intervenção e após sete semanas de intervenção. Estes idosos, foram submetidos a um programa de atividades, com duração e intensidades progressivas da aulas diárias, 20-40 minutos e 40-60% da frequência cardíaca máxima (FCmax)respectivamente.
Os resultados obtidos foram: 87,50% dos idosos melhoraram a capacidade de resistência aeróbia, 37,50 melhoraram a força dos membros inferiores e 62,50 não ocorreu declínio da força dos membros inferiores característico com a perda de massa muscular que acarreta com o envelhecimento.

Introdução
Este projeto foi motivado pela necessidade de colaborar com a prevenção ou manutençãodas capacidades funcionais de idosos portadores da doença de Alzheimer através da pratica de Tai Chi Chuan.
O Tai Chi Chuan é um método oriental, de origem muito antiga, que se baseia em movimentos dos animais e na contemplação da natureza. São movimentos em séries estabelecidas, executados de forma muito lenta, relaxada e de intensidade baixa a moderada. Segundo Sharkey, Brian J 2006 (pag.34)"tem sido demonstrado que a atividade física moderada regular diminui a pressão arterial em indivíduos de meia-idade ou mais velhos" beneficiando-se assim, de uma menor carga de trabalho do coração.
"É um movimento integral do corpo, coordenado com a respiração, harmônico e equilibrado, lento, suave, delicioso, circular, relaxado, que assegura o funcionamento natural e correto da mente e de todos osórgãos do corpo. É recomendado para pessoas de todas as idades, de todos os estados físicos e ocupações por não apresentar contra-indicações." Geis, P. Pont. 2003 (pag. 102)
Neri (pag. 30) coloca em evidencia que existem diferentes padrões de envelhecimento.
Normalidade significa a ocorrência de alterações típica e inevitáveis do envelhecimento. Doenças, disfuncionalidade e descontinuidade dodesenvolvimento são típicos do envelhecimento patológico. A velhice ótima é referenciada a um ideal sociocultural de excelente qualidade de vida e manifesta-se por baixo risco de doenças e incapacidade, excelente funcionalidade física e mental e engajamento ativo na vida.

Embora existam diversos estudos comprovando os benefícios de praticar atividade física, deve- se sempre estabelecer objetivosclaros de acordo com as características de cada individuo. Com o idoso não seria diferente, a musculatura vai enfraquecendo, ocorrendo um declínio na massa muscular, resistência e flexibilidade do individuo, as articulações ficam mais rígidas, as reações e o andar se tornam mais lentos e o equilíbrio diminui. Não podemos esquecer que, além disso, muitos têm também algumas doenças crônica comodiabetes, artrose, osteoporose, sofreram derrame, demências, têm dificuldade para enxergar e ouvir e têm problemas de coração e circulação
Marcus Vinicius Simões da Silva Gomes, (2002, p.54) classifica a demência como:
A Demência é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – na classificação internacional de doenças (décima revisão), como uma desordem caracterizada por deterioração tanto...
tracking img