Educação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2172 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
| FICHA BIBLIOGRÁFICALicenciatura em Educação BásicaEducação Básica e seus contextos |

|

Identificação do documento:
Autor: Urie BrofenbrennerTítulo: Preparar um mundo para a criança no século XXI: o desafio da investigaçãoIn: J. Pedro, J. Nugent, J, Young e T, BrazeltenCidade: Lisboa Editor:DinalivroData:2005 Vol: ___ Págs.: 79 à 89 |

Palavras chave:
Criança, família, escola, educador, problemas familiares |

Resumo: (estrutura do texto e síntese dos conteúdos)Capítulo IV – Preparar um mundo para a criança no século XXI: o desafio da investigação. Urie BronfenbrennerO texto descreve os seis princípios dedesenvolvimento enunciados por Brofenbrenner:1º Princípio: a criança (bebé XXI) necessita de uma pessoa ao longo do seu processo educativo que estabeleça consigo uma relação rica em interacções contingentes. Esta relação tem de ser efectuada no sentido de criança- adulto e vice-versa, para que ocorra um aumento gradual de complexidade a todos os níveis de desenvolvimento. Essa pessoa tem queser alguém com uma ligação forte com a criança.2º Princípio: diz-nos que é necessário existir sempre mais um elemento interveniente, que dê valor ao trabalho feito pelos outros dois intervenientes. Essa pessoa não precisa de ser obrigatoriamente o pai ou a mãe, mas sim alguém com uma ligação forte com a criança.3º Princípio: para que existam resultados visíveis e de avaliação positiva, ainteracção entre a criança e o adulto tem que ser contínua e natural, ou seja, tem que ser regular, sem pressões nem interrupções. Quando o processo não ocorre desta forma é necessário avaliar os motivos que o provocaram e tentar arranjar uma solução imediata para o desenvolvimento. Quanto maior for a resposta ao problema mais complicada será a recuperação, no entanto, é sempre possível.4º Princípio: ainteracção entre a criança e o adulto desperta na criança a curiosidade e interesse pelo que o rodeia, ambiente físico e social. Ao interagir com esse ambiente a criança desenvolve a capacidade de investigar, elaborar, imaginar e manipular. Mas tendo em conta que nem todas as crianças possuem esse ambiente então recorrem a brinquedos automáticos e imagens violentas, que em nada desenvolvem acuriosidade em conhecer o que os rodeia. Existem três principais factores de risco para o desenvolvimento que são as famílias monoparentais, a pobreza e a tensão familiar.5º Princípio: o funcionamento dos processos educativos exige interacções entre os principais ambientes em que se desenrola a vida da criança e dos pais. Actualmente estes ambientes são o lar, as creches, a escola e os locais detrabalho. 6º Princípio: Os processos de educação exigem a criação de políticas e práticas públicas que facultam o espaço, o tempo, a estabilidade, a importância, o reconhecimento, o sistema de crenças e as acções necessárias para apoiar as actividades da educação. Se não estivermos atentas às últimas lições de investigação o bebé XXI libertará ódio, destruição dos outros e de si próprio, ouseja, a impossibilidade de agir e de amar (caixa de Pandora). |

Comentário: natureza do documento (teórico, teórico-pratico; opinião; investigação, etc.) e sua relevânciaBronfenbrenner consegue através deste texto dividir e demonstrar a necessidade de cumprir os seis princípios, educa de certa forma os pais, as crianças e o educador. Ao longo da leitura do texto, tenho a sensação de que oleitor se consegue pôr no papel de criança, pai/mãe e de educador. Assumindo assim a melhor forma de agir.“ A educação é um processo social, é desenvolvimento. Não é a preparação para a vida, é a própria vida.” (John Dewey) |

-------------------------------------------------
Citações: (nº de página + excerto directo do texto entre aspas “”)
-------------------------------------------------...
tracking img