Educação romana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 8 (1860 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 25 de janeiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
EDUCAÇÃO ROMANA

Aluno
Professora
Centro Universitário
Curso de Pedagogia
07/07/2011

RESUMO

A educação que Roma fez, e o que ela ensina, faz um paralelo com a grega, dizendo que os primeiros latinos eram camponeses e viviam em comunidade, e que a iniciação das crianças e dos adolescentes era aprender os valores dos antepassados, que chamavam de educação doméstica, que se aprendiaem casa, com intuito de chegar à formação de uma consciência moral. No inicio da formação da cidade de Roma não existia um cuidado na educação física e intelectual de seus cidadãos ociosos que pensavam primeiramente somente em governar e guerrear. Com enriquecimento da nobreza romana, essa se afasta do labor da terra e se ocupa somente pela política. E dessa maneira pouco a pouco o ensino que erapastoril camponês passa a ser militar.


Palavras-chave: Educação Romana. Família. Cultura.

1 INTRODUÇÃO

Situada na planície do Lácio, às margens do rio Tibre e próxima ao litoral (mar Tirreno), a cidade de Roma originou-se a partir da fusão de dois povos: os latinos e os sabinos. Inicialmente uma aldeia pequena e pobre, numa datadifícil de precisar, Roma foi conquistada pelos seus vizinhos do norte, os etruscos, que dela fizeram uma verdadeira cidade. Os romanos eram também vizinhos dos gregos, que, ao sul, haviam criado a chamada Magna Grécia, onde habitavam desde a época da fundação de Roma.
Dos etruscos e dos gregos os romanos receberam importantes influências e, com base nelas, elaboraram a sua própria civilização.A sociedade romana, como a grega, é exemplo de sociedade escravista, embora difira desta em alguns aspectos fundamentais. O processo de concentração de terras pela aristocracia patrícia jamais foi bloqueado, e o poder e a influência daquela camada social permaneceram praticamente inalterados até o fim.
O elemento central da grande estabilidade desfrutada por Roma foi a instituição dolatifúndio escravista, que, estabelecido ali numa escala desconhecida pelos gregos, proporcionou aos patrícios o controle sobre os rumos da sociedade. À solidez econômica e política da situação dos patrícios somou-se o talento militar dos romanos, que fez de Roma, uma cidade-Estado, a sede de um poderoso império.
Como os gregos, os romanos iniciaram sua história sob o regime monárquico (fundado porRômulo, segundo a lenda), experimentaram a república e terminaram os seus dias sob o domínio de um império universal arbitrário e muito parecido com os modelos orientais.
O espírito prático romano manifesta-se na educação, que se inspirou nos ideais práticos e sociais.

2 DESENVOLVIMENTO

A história da educação romana distingue-se em três fases principais: pré-helenista, helenista-republicana,helenista-imperial.
A primeira e fundamental instituição romana de educação é a família de tipo patriarcal, agente de uma sociedade mais vasta, que vai da cidade ao império. Educador é o pai, que na sociedade familiar romana desempenha também as funções de senhor e de sacerdote – paterfamilias.
Nesta obra educativa colaborava também a mãe, especialmente nos primeiros anos e no concernente aosprimeiros cuidados dos filhos, sendo, em Roma, mais considerada a mulher do que na Grécia, dadas as suas predominantes qualidades práticas.
O fim da educação é prático-social: a formação do agricultor, do cidadão, do guerreiro. Essencialmente práticos e sociais são os meios: o exemplo, o treino ministrado pelo pai que faz o filho participar na sua atividade agrícola, económica, militar e civil, atradição doméstica e política e a religião. E tudo isso sob uma disciplina severa.

Enquanto as dimensões do Império Romano ainda eram pequenas, os setores dominantes contentavam-se com essa educação deficitária. Porém, à medida que o comércio e as guerras avançaram e os romanos foram tendo contato com outros povos, criando-se novas necessidades, aquela instrução precária deixou de atender aos...
tracking img