Educação para a saúde mediante programas de educação física escolar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4005 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
____________________________________________________________

____________________________

EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE MEDIANTE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR
Dartagnan Pinto Guedes 1
A Educação Física continua sendo disciplina do componente curricular no sistema educacional brasileiro. Historicamente, sua permanência no currículo escolar tem sido justificada com base na abrangência epseudo efetividade da prática esportiva no desenvolvimento biopsicossocial e cultural do jovem. Com esta justificativa, não restam dúvidas que a maior ênfase nas aulas de educação física venha a ser os esportes competitivos, iniciando logo na 5a. série, senão mais precocemente, e permanecendo durante todo o período de escolarização. Contudo, ao buscar informações produzidas na literatura (Corbin, Fox& Whitehead, 1987; Sallis & McKenzie, 1991; Sparkes, 1987), verifica-se que este enfoque esportivo oferecido aos programas de educação física escolar não consegue atender, em toda sua plenitude, as expectativas dos programas de ensino voltados a uma formação educacional mais efetiva de nossos jovens. Na tentativa de modificar esta situação, várias propostas alternativas têm sido advogadas. Noentanto, a maioria delas colocando o professor de educação física como simples coadjuvante do processo educacional, responsável simplesmente por entreter as crianças e os jovens mediante as chamadas atividades recreativas, por organizar e acompanhar atividades comemorativas, por orientar exercícios físicos, etc.; ao invés de desenvolver conjunto de conteúdos que possa verdadeiramente contribuir, em umcontexto educacional mais amplo, na formação dos educandos. Frente esta realidade, qualquer iniciativa que possa auxiliar no sentido de oferecer uma nova concepção do real papel da disciplina de educação física na estrutura escolar, e notadamente uma caracterização mais clara quanto aos seus objetivos enquanto componente curricular, deve surgir a partir de definições quanto ao tipo deconhecimento associado ao movimento humano que deverá ser abordado em termos educacionais nas escolas de 1o. e 2o. graus. Ou seja, dentro do universo de conhecimento que envolve o movimento humano, o que deverá ser tratado no período de escolarização básica. Com base em uma nova visão que vem norteando os estudos voltado ao movimento
1

Prof. Dr. U niversidade Norte do Paraná

humano, acredita-se de quequalquer tentativa de resposta a esta questão deve estar orientada para os aspectos que possam se relacionar, de maneira direta e efetiva, com a educação para a saúde. Em uma sociedade, onde significativa proporção de pessoas adultas contribuem substancialmente para o aumento das estatísticas associadas às doenças crônico-degenerativas em conseqüência de hábitos de vida não-saudáveis,principalmente no que se relaciona com a prática de atividade física, parece existir fundamento lógico para a modificação da orientação oferecida às aulas de educação física para um enfoque de educação para a saúde. Em razão dos jovens na idade escolar raramente apresentar sintomas associados às doenças degenerativas, tem-se investido muito pouco em sua formação escolar quanto à adoção de hábitos de vida quepossa inibir no futuro o aparecimento dessas doenças. O fato dos sintomas provenientes das doenças degenerativas ainda não terem se manifestado nessa fase, não significa que os jovens estão imune aos fatores de risco que na seqüência possam induzir a um estado de morbidez. Muitos sintomas relacionados às doenças degenerativas apresentam período de incubação não inferior a 20-25 anos (Gilliam &MacConnie, 1984). Logo, grande número de distúrbios orgânicos que ocorre na idade adulta, poderia ser minimizado ou evitado se hábitos de vida saudáveis fossem assumidos desde as idades mais precoces. Se, por um lado, se atentar para a proporção de pessoas adultas portadoras de algum tipo de distúrbio degenerativo ou de seqüelas em conseqüência de estilo de vida menos saudável; e por outro, se...
tracking img