Educação para a saúde bucal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4887 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE BUCAL

1 – Introdução:

Muito se tem preconizado sobre a prevenção das doenças da boca e entre as medidas preventivas adotadas pode-se destacar a educação em saúde bucal. Desde o final do século passado a educação em saúde é percebida como fundamental para uma boa saúde dos dentes e conseqüentemente para a saúde integral de todo o corpo. De uma maneira geral, a educaçãoem saúde bucal faz parte da educação em saúde. Isto quer dizer que, apesar de sua especificidade, a forma de concebê-la e de enfrentar as dificuldades em realizá-la fazem parte de uma discussão mais ampla sobre o tema.
Educação em saúde tem sido motivo de várias discussões e análises. Podemos encontrar na literatura vários enfoques, cada um deles com o seu próprio ponto de vista sobre quem deveser educado, como e com qual finalidade. No enfoque tradicional, segundo LOCKER (1989), a educação em saúde se ocupa principalmente do comportamento humano e de como modificá-lo para a melhoria e a promoção da saúde individual e comunitária. O seu objetivo é tentar modificar comportamentos considerados prejudiciais à saúde. Este enfoque é comumente encontrado nas ações educativas realizadas emescolas, nas instituições de saúde pública e na prática odontológica.
Um outro enfoque busca aumentar a participação da população no acesso e gestão dos serviços de saúde. Neste enfoque, os esforços se concentram para efetivar as decisões tomadas pela comunidade e suas lideranças, visando promover ações que tenham impacto coletivo, tais como: a construção de um centro de saúde, o tratamento da águade abastecimento público, etc.
Em todos esses enfoques a educação é vista como um pré-requisito para se alcançar a saúde. Considera-se que através de processos educativos pode-se conseguir a modificação de hábitos e/ou a participação política da população. Tem-se a visão de que, se todas as pessoas fossem educadas, os problemas de saúde estariam resolvidos.
Apesar da educação em saúde fazer partedos programas de saúde pública desde o final do século passado, tem observado que, na prática, não tem sido uma atividade simples de ser realizada. Para os profissionais envolvidos nos programas, é comum encontrar dúvidas sobre o que fazer e como fazer. Muitas vezes esses profissionais atuam como intermediários de informação e de materiais educativos, produzidos pelos órgãos oficiais, para apopulação. Mas as ações e informações que eles reproduzem nem sempre estão de acordo com a realidade onde atuam. Muitas vezes o esforço para realizar as ações educativas não leva a uma melhoria imediata das condições de higiene da população nem na modificação de hábitos nocivos à saúde. Diante do pequeno ou nenhum resultado alcançado pelas ações educativas, os usuários dos serviços de saúde recebem aculpa pela sua apatia, ignorância, desinteresse e precárias condições de vida. São considerados incapazes de compreender e fazer o que os técnicos de saúde os ensinam.
Pensando nesses problemas poderíamos questionar se as doenças aparecem porque a maioria das pessoas da comunidade não sabe optar pela moradia, tipo de água, alimentação, trabalho, lazer, etc., ou porque a maioria da população émarginalizada em nossa sociedade e que o desenvolvimento científico e tecnológico não beneficia toda a humanidade da mesma forma. Assim, “saber” não é suficiente para se modificar as formas de viver, é preciso Ter condições para realizar a mudança.
Abordaremos neste texto questões mais específicas sabre as ações educativas na prática odontológica.

2 - A higiene bucal na história do homem:

Porque a educação em saúde bucal tem como objetivo ensinar os hábitos de higiene bucal? Para responder a esta pergunta, vamos voltar um pouco na história.
A partir do final do século XIX a higiene bucal foi considerada um meio de evitar as doenças bucais. Nos Estados Unidos, dentistas dessa época observavam em sua prática clínica que, as pessoas que possuíam melhor higiene bucal tinham menos...
tracking img