Educação entre os povos primitivos

A EDUCAÇÃO ENTRE OS POVOS PRIMITIVOS
Educação Difusa

Cristiane de Souza
Prof.Valmir José Effting
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Licenciatura em Pedagogia (PED9851) – História da Educação
17/12/2009

RESUMO

Este trabalho teve a finalidade de mostrar que antes mesmo de existir a escrita, já havia educação. Que o meio onde estamos em um determinado momento, nosinfluência no processo de aprendizagem. Se o ambiente em que vivemos, estivermos cercados de informações corretas, cresceremos e nos desenvolveremos de acordo com que é certo e apropriado para nossa sobrevivência. Quando seguimos aos ensinamentos de um ser com mais idade, sábio e justo, tudo se caminhará corretamente.

Palavras-chave: Educação. Aprendizagem. Informações corretas.

1 INTRODUÇÃODesde que o Mundo é mundo, nos encontramos em constantes mudanças. Conforme os anos foram passando as coisas no geral foram se modificando, se aperfeiçoando as necessidades do homem. O ser humano teve uma imensa evolução, no que se diz respeito à forma de educar.

Viajamos até a pré-história para tomar-mos informações de como os conhecimentos eram passados para as crianças, jovens eadultos. Percebe-se que mesmo sem uma educação formal, os primitivos tinham acesso aos saberes informalmente (naturalmente).

Como veremos na seqüência, esta educação entre povos primitivos era uma educação difusa, onde os conhecimentos eram adquiridos através da imitação. Todos os saberes da tribo eram passados de geração em geração.

2 EDUCAÇÃO ENTRE OS POVOS PRIMITIVOS

Oprimeiro sistema de educação surgiu na Pré-história, período esse que vai desde o surgimento do Homo Sapiens, em torno de 120.000 anos até o desenvolvimento da Escrita em 4000a.C. Este sistema levava os costumes e as práticas cotidianas do grupo aos mais jovens e se mantinham através das gerações que iam de vir.

A forma de educar era informal, não tendo uma instituição encarregada pelaeducação. A educação era algo natural, que acontecia a toda hora e em todos os lugares. Ela ocorria no trabalho, nas atividades de caça, coleta de alimentos, nas festas e nos ritos religiosos.

Pode-se perceber que nas sociedades tribais a aprendizagem acontecia a todo instante e em todos os lugares. Ou seja, a educação ocorria no trabalho, nas atividades de caça e coleta dealimentos, nas festas e nos ritos religiosos. Enfim, aprendia-se em qualquer relação social e mantinha-se o princípio de que “todos se educam” (MOSER, 2008, p. 15 ) .

Esta educação era uma Educação Difusa, ou seja, os conhecimentos eram transmitidos através da imitação. Todos viviam juntos, e as crianças tomavam conhecimento e a participação de tudo. Elas aprendiam observando os adultos nassuas atividades do dia-a-dia. Os adultos sabiam respeitar o tempo de cada criança, sendo que esses ensinamentos eram feitos sem castigos. Os conhecimentos são adquiridos aos poucos, com o tempo vão aperfeiçoando suas habilidades e desenvolvem uma aguda percepção sobre a realidade que as cerca.

Muitas sociedades indígenas marcam a passagem do jovem para a vida adulta com certos rituais.Rituais estes chamados de iniciação ou ritos de passagem. Em umas tribos estes rituais são “curtos”, durando no máximo um ano, mas já em outras tribos podem durar anos e anos.

Entre os índios APINAYÉ, a transformação dos jovens em guerreiros se dá em duas etapas, que juntas cobrem o espaço de um ano. Cada uma dessas etapas constitui ritos de passagem, que se caracterizam pela separação,transição e incorporação.

Na primeira etapa, os meninos que tem por volta dos seus quinze anos são separados dos demais por uma cerimônia que pode ser considerada um rito de separação. Passam então a serem chamados de PEBKAÁG, (semelhantes a guerreiros). Agora durante alguns meses, embora durmam nas casas maternas, os jovens em iniciação passam praticamente os dias separados da aldeia, vindo...
tracking img