Educação de surdos

Páginas: 9 (2042 palavras) Publicado: 3 de outubro de 2011
AS CONSEQUÊNCIAS DA DOR DOS PAIS DIANTE DO DIAGNÓSTICO DA SURDEZ NA ESCOLARIDADE DE SUJEITOS SURDOS

Nilza Garbin

Maria Cristina Petruci

Licenciatura em Pedagogia (PED 0034) – LIBRAS

21/01/2011

RESUMO

As cicatrizes que o diagnóstico de surdez deixam nas famílias dos sujeitos surdos, que os leva a uma alienação do pensamento, impedindo assim o desejo de aprender. Todos nós jáperguntamos para uma mulher grávida sobre suas expectativas a respeito do bebê que ela espera e ouvimos o seguinte: “Deus é quem sabe ,desde que seja saudável”, “desde que seja normal”. Embora esta resposta sobre as expectativas sobre o filho não é de todo verdadeira assim, esse “desde que seja saudável” está ali porque? Esta resposta sobre as expectativas sobre o filho não é de todo verdadeira porqueuma mulher razoavelmente normal sempre antecipa seu filho antes dele nascer, isto é, imagina como ele é. Ela espera muitas coisas além deste “desde que seja normal”. Mesmo a moderna tecnologia é capaz de acabar com esta antecipação das mães. Ela nisso é falha, ela é capaz de diagnosticar o corpo, mas não quem é aquela criança. Podem antecipar um corpo, mas não o sujeito. Esta suposição que a mãefaz antes do bebê nascer é fundamental para a constituição psíquica deste bebê.

Palavras-chave: sujeito surdo – linguagem – sociedade.

1. INTRODUÇÃO

Desde crianças, as mulheres são capazes de dizer como será seu filho e que nome ele terá. Antes de estar no mundo a criança já está presente no discurso da mãe. Inicialmente se abordará o que a mãe espera que seu bebê seja e sinta.

2.DESENVOLVIMENTO

A mãe investe sobre o corpo do bebê seu desejo, aquilo que ela quer que o bebê seja e sinta. O primeiro ponto de enlace deste desejo e também o primeiro ponto onde pode haver ruptura é o sexo do bebê. Esta mãe, por questões da sua subjetividade, de sua estruturação psíquica deseja que seu filho seja homem ou mulher. Esse desejo satisfeito irá reforçar o vínculo, mas poderátambém ser o primeiro ponto de ruptura, de estranhamento. Quantas vezes ouvimos: “eu não sei cuidar de menina, só tenho filhos homens” ou vice-versa. O que esta mãe diz é que a menina seria uma estranha para ela, que não poderia se imaginar nessa relação.

A criança, ao nascer, já encontra um colchão de desejos para debruçar-se. Suposições e antecipações inclusive de seu futuro longínquo. Estesdesejos permitem à mãe acolher este bebê de maneira mais próxima ou mais distante. Essa relação inicial é de unidade absoluta onde não há distinção entre um e outro, nem da parte da mãe, nem da parte do bebê. A mãe supõe que sabe tudo o que se passa com seu filho, que distingue o choro de fome do choro de dor, pensa por ele e sente por ele. Ela pergunta, e ela responde. Em uma relaçãoalucinatória que em outra situação seria patológica, a mãe fala do seu bebê como se ele fosse capaz de entender sua voz.

Mas, apesar de tanta proximidade, esta relação também é extremamente frágil. Uma tosse do bebê, um olhar semelhante ao da sogra odiada ou uma cor de cabelo diferente, pode tornar esse bebê um estranho e a relação estar rompida. Se a diferença entre o bebê e o desejo da mãe não é muitogrande, se a mãe é razoavelmente bem estruturada, bem inserida e sustentada no simbólico, isto é, se teve uma boa mãe , no sentido psicanalítico, se teve um pai suficientemente forte, se aquele filho não representa nada que ela não seja capaz de amar, a relação se reestabelece sozinha, sem maiores conflitos e a vida segue.

Esta mãe será capaz então de alimentar seu rebento, não só de comida,mas de condições psíquicas necessárias à sua constituição. Mas, imaginando que esta diferença entre o bebê e o desejo da mãe seja muito grande, que aquela frase: “ desde que seja saudável”, não se realize, que algo no bebê seja absolutamente estranho à mãe, a relação de completa unidade, extremamente necessária para a constituição psíquica da criança não se realiza. O bebê é então um ser...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • educação de surdos
  • A educação do surdo
  • Educação de surdos
  • educação de surdos
  • Educação de surdos
  • A educação de surdos
  • Educacao para surdos
  • educação de surdos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!