Edorno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2891 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1

Meio ambiente e homem: um olhar marxista
Fernando Antonio da C. Vieira1

Desde o início da história dos homens, o convívio com o meio ambiente marcou a própria capacidade de sobrevivência da espécie, na medida em que dependia dos produtos coletados e da caça. Esta percepção da dependência ao meio em que e na adoração da mãe-

viviam se configurou na deificação do meio ambiente natureza.No mundo grego, a terra, mãe-natureza, vivia em função de seus filhos, todos os seres vivos, alimentando-os e vendo-os viver, tal como cantava Hesíodo: "Gaia de amplos seios, base segura para sempre oferecida a todos os seres vivos"2, cabendo aos homens proteger o meio em que viviam, ciosos de que a sua destruição implicaria na própria quebra da lógica da vida, assumindo uma relação deharmonia mítico-religiosa com o ambiente em que viviam e a quem deveriam preservar, respeitar e honrar.

De forma completamente antagônica a esse olhar de mundo vivenciado pelos gregos, encontramos a concepção judaico-cristã que via a terra como uma posse dos homens a quem caberiam dominar "os peixes do mar, as aves do céu, os animais
3

domésticos"

e com as bênçãos de Deus, "subjugar a terra"4.O meio ambiente

passou, portanto, a ser visto como um objeto presenteado aos homens, e não uma entidade divina a quem caberia o amor filial. Presente de Deus, a natureza deveria alimentar os homens e, por sua vez, se sujeitar aos caprichos da humanidade. Refém dos anseios humanos que libertos de obrigações filiais com a terra a explorariam livremente rezando ao deus único, masculino etranscendental, localizado num mundo de abstrações metafísicas.

1 Mestre em história pela UFRJ, doutor em sociologia pela UFRJ. Autor de diversos artigos e livros, destacando: Sociedade brasileira: uma história através dos movimentos sociais, PCB: 80 anos de luta e Rio de Janeiro: panorama sócio-cultural. 2- Hesíodo. Teogonia. Niterói: EDUFF, 1986, p. 34. 3- Gênesis, I , 26. 4- Gênesis, I, 28.

2Essa percepção, judaico-cristã, da relação homem-natureza encontraria em Dante um arguto observador das modificações que a economia européia passava diante da quebra do sistema feudal e do avanço do comércio. Em uma passagem da Divina Comédia, quando de sua visita ao Inferno, no Canto XI, vemos a seguinte observação:

De Deus, a obra humana é neta, é descendente. Se volveres a lembrança ao Gênese,entenderás que o homem retira da natureza o seu sustento e a felicidade.5 sua

O meio ambiente não possui uma natureza divina. A tarefa humana é a de atuar na natureza visando aperfeiçoar seu mundo mediante o trabalho. Trabalhando a natureza o homem encontra seu sustento e bem estar. Se o preço dessa atuação do homem fosse o desgaste da natureza, não haveria problema, afinal se Deus a dera aoshomens, por que haveria de deixá-la atingir seu esgotamento?

O século XVII manteve inalterada tal leitura de mundo, aprofundando-a a partir do seu final e do início do século XVII, período marcado pela emergência da

industrialização na Europa, momento em que a ação transformadora do homem sobre a natureza fazia-se sentir de forma imediata, e que encontrava no pensamento

iluminista umescopo na defesa do progresso.

Com a chegada do século XIX, ao mesmo tempo em que se assistiu ao processo de internacionalização do capitalismo, vivenciou-se o início de uma forte contestação à visão de que o homem predominaria sobre a natureza. Contestação essa que se refletiu fidalguia campo
5-

na dicotomia campo-cidade, onde o primeiro encarnava valores de cidades, de tal forma que odiante do ar embrutecedor e enegrecido das

Alighieri, Dante. A divina comédia. SP: Abril, 1979. p. 58.

3

oferecia uma fuga dos vícios e afetações urbanos, um descanso para as tensões dos negócios e um refúgio contra a sujeira, a fumaça e o ruído da cidade. 6

Lentamente essa visão idílica do campo levou a um profundo questionamento acerca da relação homem-natureza, onde o impacto da...
tracking img