Edi - electronic data interchange

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6079 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PONTIFICA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS

CENTRO DE ECONOMIA E ADMINITRAÇÃO
FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS






EDI
Electronic Data Interchange
















CAMPINAS - SP
2010












EDI
Electronic Data Interchange



Trabalho de Tecnologia da Infrmação, elaborado como parte da Avaliação do PrimeiroSemestre da Faculdade de Ciências Contábeis do Centro de Economia e Administração da Pontifica Universidade Católica de Campinas.




Orientador: Professor









PUC - CAMPINAS - SP
2010
1. SUMÁRIO

2. OBJETIVO

O objetivo do presente trabalho é a análise da utilização do EDI e a apresentação dos seus principais conceitos. A necessidadede agilidade na troca de informações dentro da cadeia de suprimentos, faz do EDI uma poderosa ferramenta para as companhias. As maiores dificuldades para a implementação do EDI são problemas com a padronização e os altos custos iniciais, que podem ser amenizados com a sua utilização via Internet.



3. INTRODUÇÃO
Segundo a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento do ComércioEletrônico e do EDI , a definição de EDI, sigla de Electronic Data Interchange, é:
"a transferência eletrônica de dados estruturados segundo uma norma pública, entre
aplicações informáticas de diferentes organizações"
Não se trata de um novo conceito revolucionário, mas sim de uma evolução natural, proveniente da banalização da informática e das telecomunicações no seio das organizaçõesempresariais, que vem substituir a documentação de papel como suporte a atividades comerciais e/ou administrativas por documentos informatizados.
Desta forma, as encomendas de uma empresa, em vez de serem impressas e enviadas por correios aos seus fornecedores, podem, ser formatadas de acordo com normas internacionais e transmitidas eletronicamente aos seus fornecedores através de uma rede dedados. O fornecedor, por seu lado, ao receber as encomendas eletrônicas normalizadas na sua aplicação, poderá tratá-las diretamente e confirmar imediatamente as datas de entrega e as condições, através de uma resposta eletrônica normalizada a esta encomenda. Após a entrega, o fornecedor poderá enviar a esse cliente uma fatura eletrônica normalizada que poderá ser tratada diretamente pela aplicaçãodesse cliente.
Para diversas organizações internacionais e nacionais este cenário é já uma prática corrente. Essas organizações que já operam via EDI confirmam cada vez mais que o EDI veio trazer-lhes uma maior qualidade de procedimentos a uma competitividade inequívoca num mercado cada vez mais agressivo.
Antes de o EDI possuir a divulgação que possui hoje, várias foram as vezes queeste foi confundido com o Correio Eletrônico. A grande diferença entre ambos é que o EDI trata de transferências de "dados estruturados" que podem ser processados de forma eficaz e não ambígua por aplicações informáticas, enquanto o Correio Eletrônico se relaciona com a transferência de "dados não estruturados". Pode-se complementar estas diferenças dizendo que o EDI é a transferência de informação"de aplicação para aplicação" e o Correio Eletrônico a transferência de informação "de pessoa para pessoa".
O EDI tem sido utilizado como uma ferramenta estratégica pelas empresas, principalmente na relação cliente-fornecedor, podendo ser definido como o movimento eletrônico de informações entre o comprador e o vendedor, com o propósito de facilitar uma transação de negócios .
Segundoa Revistas Eletrônicas Qualitas para complementar este conceito, Pizysieznig Filho destaca que “o EDI é uma rede de acesso direto aos clientes do provedor, permitindo a conexão entre os sistemas eletrônicos de informação entre empresas, independentemente dos sistemas e procedimentos utilizados no interior de cada uma dessas empresas” e Zabeo, diretor-presidente da Interchange, especializada na...
tracking img